Outras Edições

Em destaque Japão

Premiê do Japão irá reformular gabinete em meio a questões sobre Taiwan e Igreja da Unificação

Uma pesquisa mostrou que o apoio ao governo caiu 12,2 pontos, para 51,0%

Crédito: Reuters - 06/08/2022 - Sábado, 14:51h

Tóquio, Japão - O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse neste sábado (6) que remodelará seu gabinete na próxima semana para lidar com questões crescentes, incluindo tensões em Taiwan, Covid-19 e medidas de estímulo econômico para combater a inflação.

"Precisamos iniciar uma nova formação o mais rápido possível, considerando as várias questões", disse ele em entrevista coletiva em Hiroshima depois de participar de uma cerimônia pelo 77º aniversário do bombardeio atômico na cidade.

A mudança de equipe mais cedo do que o esperado também ocorre quando seu governo enfrenta um crescente escrutínio público sobre a relação entre a Igreja da Unificação e os legisladores do partido no poder, incluindo o ex-primeiro-ministro Shinzo Abe, que foi assassinado no mês passado.

Natsuo Yamaguchi, líder do partido Komeito, parceiro de coalizão de Kishida, disse em entrevista coletiva neste sábado que a remodelação do gabinete seria anunciada na quarta-feira.

Kishida não deu detalhes de suas mudanças de gabinete, mas o jornal Yomiuri informou anteriormente que ele provavelmente substituiria o ministro da Defesa, Nobuo Kishi, devido a seus problemas de saúde.

A defesa está no centro das atenções com o aumento da tensão entre a autogovernada Taiwan e a China continental nos últimos dias.

Um aumento recente dos casos de Covid-19 para números recordes representa outro problema para o governo.

Uma reorganização do gabinete e das autoridades do partido no poder tinha sido marcada para o início de setembro, após um funeral de Estado para Abe, que foi morto a tiros no mês passado, mas Kishida antecipou para evitar a queda da aprovação do gabinete nas pesquisas, disse o Yomiuri.

A remodelação ocorre depois que o governo de coalizão conservador de Kishida aumentou sua maioria na Câmara Alta do Parlamento em uma eleição de julho realizada dois dias após a morte de Abe.

Kishi, 63 anos, irmão mais novo de Abe, é ministro da Defesa desde setembro de 2020.

A agência de notícias Jiji Press informou na sexta-feira que o ministro das Finanças, Shunichi Suzuki, seria mantido, e o ministro da Indústria, Koichi Hagiuda, seria mantido ou transferido para outro cargo importante.

O ministro das Relações Exteriores Yoshimasa Hayashi e o secretário-chefe do gabinete Hirokazu Matsuno, bem como o vice-presidente do Partido Liberal Democrata (PLD), Taro Aso, e o secretário-geral Toshimitsu Motegi também provavelmente manteriam seus cargos, informou o Yomiuri.

IGREJA DA UNIFICAÇÃO
Kishida também foi questionado na entrevista coletiva sobre a Igreja da Unificação, um grupo religioso ao qual pertencia a mãe do homem que atirou em Abe e que, segundo relatos, tinha ligações particularmente estreitas com o grupo de Abe no PLD.

Kishida disse que ordenaria ao gabinete que examinasse quaisquer ligações entre a igreja e os membros do gabinete, incluindo vice-ministros, e os revisaria em "formas apropriadas" para buscar a compreensão do público.

"Até onde sei, pessoalmente não tenho nenhum vínculo com o grupo", disse.

Em uma pesquisa de 30 a 31 de julho pela agência de notícias Kyodo, mais de 80% dos entrevistados disseram que a relação entre a Igreja da Unificação e os políticos deve ser revelada, e 53% expressaram oposição ao funeral de Estado para Abe.

A pesquisa descobriu que o apoio ao gabinete de Kishida caiu 12,2 pontos, para 51,0%, o menor nível no levantamento da Kyodo desde sua posse em outubro.

Kishida disse que era apropriado que o governo organizasse um funeral de Estado, já que Abe era o primeiro-ministro mais antigo do Japão moderno e dadas as circunstâncias de sua morte durante "os próprios fundamentos da democracia", referindo-se à campanha eleitoral.

Foto: Reuters
Primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida
Compartilhe
Comentários

1688 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203