Outras Edições

Em destaque Economia

Temor de recessão nos EUA abala perspectivas do Japão

A perspectiva macroeconômica global se deteriorou materialmente desde o final de 2021

Crédito: Reuters - 23/06/2022 - Quinta, 14:40h
Tóquio - O crescimento da atividade fabril do Japão desacelerou para uma mínima de quatro meses em junho, uma vez que as restrições da COVID-19 na China interromperam as cadeias de suprimentos, enquanto muitas outras economias da Ásia também enfrentaram ventos contrários em meio a riscos crescentes para as perspectivas de uma possível recessão nos Estados Unidos.

A atividade manufatureira da Austrália se manteve estável este mês, mostraram dados nesta quinta-feira (23) que, juntamente com os números do Japão, vêm à frente de uma série de pesquisas do índice de gerentes de compras (PMI) da Europa e dos EUA, que devem ser divulgadas no final do dia.

As leituras serão examinadas de perto, à medida que os mercados financeiros se preocupam com os fortes aumentos de juros do Federal Reserve e mais apertos agressivos planejados para os próximos meses, o que aumentou substancialmente o risco de uma recessão nos EUA.

"A perspectiva macroeconômica global se deteriorou materialmente desde o final de 2021", disse a Fitch Ratings, que reduziu a perspectiva de crescimento global deste ano para 2,9% em junho, de 3,5% em março.

"A estagflação, que é caracterizada por inflação alta persistente, desemprego elevado e demanda fraca, tornou-se o tema de risco dominante desde o final do primeiro quadrimestre deste ano e um cenário de risco potencial plausível", cita um relatório divulgado esta semana.

Um número crescente de participantes do mercado, incluindo a empresa de investimentos norte-americana PIMCO, está alertando para o risco de uma recessão, à medida que os bancos centrais de todo o mundo apertam a política monetária para combater a inflação persistentemente alta.

Uma série de dados recentes em todo o mundo mostrou que os formuladores de políticas estão andando na corda bamba enquanto tentam neutralizar as pressões inflacionárias sem levar suas respectivas economias a uma desaceleração acentuada.

As vendas no varejo dos EUA caíram inesperadamente em maio e as vendas de casas existentes caíram para o menor nível em dois anos, um sinal de que a inflação alta e os custos crescentes dos empréstimos estavam começando a prejudicar a demanda.

A economia da Grã-Bretanha encolheu inesperadamente em abril, aumentando os temores de uma desaceleração acentuada, já que as empresas reclamam do aumento do custo de produção.

Na Ásia, as exportações da Coreia do Sul nos primeiros 10 dias de junho encolheram quase 13% em relação ao ano anterior, ressaltando o aumento do risco para as economias orientadas para a exportação da região.

E na China, enquanto os exportadores desfrutaram de vendas sólidas em maio, ajudados pela redução das restrições domésticas do COVID-19, muitos analistas esperam uma perspectiva mais desafiadora para a segunda maior economia do mundo devido à guerra na Ucrânia e ao aumento dos custos das matérias-primas.

O PMI de manufatura do Japão do au Jibun Bank caiu para 52,7 em junho, de 53,3 em maio, marcando a expansão mais lenta desde fevereiro, mostrou a pesquisa na quinta-feira.

Em um sinal do impacto persistente da pandemia, a gigante automobilística Toyota Motor Corp cortou seu plano de produção global de julho em 50.000 veículos, pois a escassez de semicondutores e as interrupções no fornecimento de peças COVID-19 continuaram a reduzir a produção.

“Apesar da recente flexibilização dos bloqueios na China, os prazos de entrega dos fornecedores continuaram a aumentar no mês passado, embora em um ritmo um pouco mais lento”, disse Marcel Thieliant, economista sênior do Japão da Capital Economics.

A chave para o Japão será se o consumo se recuperará com força suficiente de uma queda induzida pela pandemia, para compensar os ventos contrários externos emergentes, como uma desaceleração esperada nos EUA, dizem analistas.

Os PMIs da França, Alemanha, zona do euro, Grã-Bretanha e Estados Unidos devem ser divulgados ainda nesta quinta-feira.


Foto: Reuters

Compartilhe
Comentários

1532 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203