Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Japão registra quase 19 mil infecções por coronavírus na quinta-feira

Ministro do Japão afirma que ressurgimento de casos tem origem nas bases militares dos EUA no país

Crédito: Redação - 14/01/2022 - Sexta, 09:59h
Tóquio – O número de infecções por coronavírus no Japão tem crescido muito. A contagem na quinta-feira (13) foi de 18.859 casos, em meio à disseminação da variante Ômicron, publicou a NHK. 

A contagem diária é mais de quatro vezes maior do que a de uma semana atrás. Um total de 125 pessoas em todo o Japão estão em estado grave, 25 a mais que na quarta-feira (12).

Especialistas em saúde que monitoram a situação no país dizem que o total diário em Tóquio deverá ficar acima de 10.000 casos até o final de janeiro. 

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, considera pedir ao governo central que autorize Tóquio a tomar medidas antivírus mais rígidas se seu sistema médico ficar sobrecarregado.

"Vamos considerar pedir ao governo que aplique medidas antiinfecção intensivas se 20% dos leitos hospitalares estiverem ocupados. Se a taxa subir para 50%, consideraremos pedir ao governo que declare estado de emergência", disse a governadora. 

Os especialistas em saúde estão pedindo ao governo que altere as regras de isolamento para que as pessoas que estiveram em contato próximo com uma infectada, para que possam retomar suas atividades mais cedo.

Hoje o período desse isolamento é de 14 dias. Os especialistas consideram que 10 dias serão suficientes, podendo ser ainda mais curto para casos urgentes, como trabalhadores médicos. 

Outra frente aberta no combate à Covid-19 é o medicamento oral da farmacêutica Merck, aprovado no mês passado no Japão. Esse remédio está disponível em farmácias e clínicas no país, mas é prescrito para pacientes com sintomas leves e que estejam isolados em casa. 

Outra iniciativa do governo é a aceleração da administração da terceira dose e a aplicação das injeções em crianças de 5 a 11 anos de idade. 

Com os casos de quinta-feira, o Japão totaliza 1.812.318 casos desde o início da pandemia. Nesse período, 18.428 pessoas morreram. 

Segundo o levantamento de governos locais, Tóquio registrou na quinta-feira 3.124 casos, seguida por Osaka, com 2.452; Okinawa registrou 1.817 infecções e Aichi teve 1.036. 

Todas as 47 províncias do Japão registraram casos. 

MILITARES DOS ESTADOS UNIDOS

O ministro das Relações Exteriores, Yoshimasa Hayashi, afirmou na quinta-feira que o ressurgimento de casos em algumas áreas do país tem como origem casos de aglomeração em instalações militares dos Estados Unidos no Japão. 

Em entrevista a jornalistas, Hayashi disse: "Não podemos negar a possibilidade de que a situação de infecção nas instalações das forças dos EUA seja um dos fatores por trás da propagação do vírus em suas áreas vizinhas."

Governadores de Okinawa e Yamaguchi, onde há bases norte-americanas, concordam com a afirmação do ministro. 

Yamaguchi e sua vizinha província de Hiroshima, além de Okinawa, estão no estado de quase emergência – ou de medidas prioritárias - desde domingo (9), com os governadores foram autorizados a solicitar que restaurantes e bares fechem mais cedo e parem de servir álcool.

O primeiro-ministro Fumio Kishida, mais cauteloso diz ser “difícil” determinar a causa das novas infecções. E já recusou o pedido do governador de Okinawa, Denny Tamaki, para revisar o Acordo de Status de Forças Japão-EUA, no qual militares dos EUA e pessoas relacionadas estão isentos das regras de quarentena japonesas.


Foto: iStockphoto 

Compartilhe
Comentários

1364 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203