Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Governo japonês pode reduzir isolamento para contatos próximos de infectados por Ômicron

A mudança pode levar em conta o período de incubação da nova cepa, que é mais curto que as demais

Crédito: Redação - 13/01/2022 - Quinta, 17:31h
Tóquio – O governo do Japão está estudando o encurtamento do período de quarentena de 14 dias para aqueles que forem identificados como contato próximo de pessoa infectada pela variante Ômicron do coronavírus, disseram autoridades nesta quinta-feira (13), segundo a NHK e Kyodo News. 

A mudança visa minimizar o impacto do isolamento na sociedade e evitar uma pressão maior sobre o sistema médico, mas levando em conta especialmente o fato de que o período de incubação da Ômicron é de três dias, enquanto o de outras é de 5 dias, segundo o Instituto Nacional de Doenças Infecciosas do Japão, com base em análise feita em casos de Okinawa. 

O primeiro-ministro Fumio Kishida disse: "Temos que criar maneiras de manter as funções sociais. Gostaríamos de responder com flexibilidade conforme o necessário."

Na quarta-feira (12) o país registrou mais de 13.000 casos pela primeira vez em mais de quatro meses. Nesta quinta-feira, Tóquio confirmou 3.124 casos e Osaka estava para confirmar cerca de 2.400 infecções. 

Tóquio elevou seu alerta para nível 2, que é o mesmo que vigorava em setembro do ano passado. 

CONTATO PRÓXIMO?

O Ministério da Saúde explicou que uma pessoa é considerada como contato próximo se tiver interagido com um infectado a uma curta distância ou por um longo período de tempo, podendo ter alto risco de infecção. 

Pelas regras atuais, um contato próximo precisa se isolar por 14 dias em casa ou em instalações designadas pelo governo, mas especialistas dizem que bastariam 10 dias. 

A variante Ômicron tem alta capacidade de transmissão, se tornando uma “variante de preocupação” pela Organização Mundial da Saúde e tem se espalhado velozmente em outras nações, ainda que os infectados tenham sintomas leves. 

Na quarta-feira o Ministério da Saúde notificou os governos locais que médicos e enfermeiros que tiveram contato próximo com pessoas infectadas com COVID, incluindo a variante Ômicron, poderão continuar trabalhando se testarem negativo todos os dias.

Em Okinawa, o aumento de casos de Covid afetou os serviços médicos, causando escassez de funcionários, já que muitos foram forçados a se isolar após terem contato com infectados. 

No Japão existem 16.000 instalações médicas que monitoram as condições de saúde de pacientes que se recuperam em suas casas. 


Foto: iStockphoto 


Compartilhe
Comentários

1364 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203