Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Ômicron faz Japão fechar aeroportos para estrangeiros à meia-noite deste dia 30

A decisão é temporária até que se saiba o perigo que representa a cepa Ômicron

Crédito: Redação com Reuters - 29/11/2021 - Segunda, 16:50h
Tóquio - O governo japonês fechará efetivamente seus aeroportos para todos os estrangeiros de todos os países a partir da meia-noite deste dia 30, informou a mídia local nesta segunda-feira (29). 

O objetivo da medida é evitar a disseminação da variante Ômicron do coronavírus. 

Com esta decisão, o Japão se junta a Israel na aplicação de medidas mais rígidas de fronteira desde a descoberta da nova cepa. 

"Para evitar o pior cenário possível, e como medida de precaução de emergência, o Japão vai primeiro proibir a entrada de estrangeiros no país a partir da meia-noite de 30 de novembro", disse o primeiro-ministro Fumio Kishida a repórteres.

As restrições serão reforçadas para japoneses e estrangeiros com status de residência. Aqueles que retornarem de países da África, como África do Sul e Angola, e outras 13 nações onde a infecção foi confirmada ou há suspeita de casos gerados pela cepa Ômicron, deverão enfrentar quarentena por 10 dias, 6 dias ou 3 dias, dependendo do país. 

O governo havia elevado o limite máximo do número de imigrantes para 5.000 por dia desde a semana passada, mas planeja reduzir essa medida para cerca de 3.500 novamente a partir do dia 1º de dezembro.

"Estas são medidas temporárias e excepcionais que estamos tomando por uma questão de segurança até que haja informações mais claras sobre a variante Ômicron", disse Kishida a repórteres.

O premiê disse que a medida valerá por um mês, segundo a Reuters. Ele exortou o público a manter a calma, continuar usando máscaras e a manter o distanciamento social, destacando que o Japão já alcançou a maior taxa de vacinação entre as nações mais ricas. 

Embora o Japão ainda não tenha encontrado nenhuma infecção por Ômicron, o ministro da Saúde, Shigeyuki Goto, disse que testes estão sendo feitos para determinar se a nova variante infectou um viajante da Namíbia, o qual testou positivo para o vírus. A análise da coleta deverá sair em cinco dias. 

O primeiro-ministro disse que está pronto para receber críticas de que está sendo muito cauteloso.

A medida marcou uma rápida escalada de restrições desde sexta-feira, quando o Japão disse que aumentaria os controles de fronteira para pessoas que chegam de seis países africanos.

A decisão é tomada apenas algumas semanas depois que a administração de Kishida facilitou as medidas de quarentena para viajantes estrangeiros a negócios para ajudar a impulsionar a economia.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alertou que a definição do nível de gravidade da Ômicron, identificada primeiro na África do Sul, pode levar de "dias a várias semanas".

Nações em todo o mundo estão retomando as restrições desde que a OMS classificou a Ômicron de "variante de preocupação". 


Foto: Reuters
Primeiro-ministro Fumio Kishida 


Compartilhe
Comentários

1364 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203