Outras Edições

Em destaque Japão

Candidato a premiê do Japão propõe redução de impostos para empresas que aumentarem salários

Taro Kono concorre à eleição para escolha do líder do Partido Liberal Democrata

Crédito: Reuters - 16/09/2021 - Quinta, 14:03h

Tóquio - O ministro responsável pela vacinação contra Covid-19 no Japão, Taro Kono, disse que pretende reduzir os impostos de empresas que aumentarem os salários de seus funcionários, como forma de incentivar o consumo.

Kono concorre à eleição para escolha do líder do Partido Liberal Democrata (PLD) e pode se tornar o próximo primeiro-ministro porque a sigla e sua coalizão têm a maioria dos assentos no Parlamento.

Embora os veteranos do partido desconfiem de Kono por causa de sua reputação de pioneiro dotado de grande autoconfiança, sua popularidade com o eleitorado pode levar parlamentares preocupados com a reeleição a se mostrarem dispostos a escolhê-lo como o rosto da sigla.

Shigeru Ishiba, um político destacado do PLD, não disputará a liderança da legenda e deve apoiar Kono na disputa interna do partido, noticiou a emissora NHK, o que aumenta as chances do ministro da vacinação se tornar premiê.

A popularidade de Ishiba com os membros da base do PLD pode proporcionar um impulso forte para Kono, que já lidera as pesquisas como o favorito do público a próximo primeiro-ministro do país.

Só os membros da base e os parlamentares do PLD votarão para escolher o novo líder da sigla, mas uma eleição geral próxima tornará o apoio popular um fator central na tomada de decisão.

Ishiba, parlamentar veterano e ex-ministro da Defesa de 64 anos, passou a ser visto como possível candidato ao lugar do premiê Yoshihide Suga, que surpreendeu no início deste mês ao anunciar que deixará o cargo.

Mas Ishiba decidiu não concorrer, e sim apoiar Kono, de 58 anos, que há tempos é considerado um forte concorrente ao posto de Suga, disse a NHK.

Dois outros candidatos também entraram no páreo para a eleição de 29 de setembro: Fumio Kishida, ex-ministro das Relações Exteriores, e Sanae Takaichi, ex-ministra de Assuntos Internos.

FUMIO KISHIDA
O Japão precisa se contrapor à assertividade da vizinha China fortalecendo a Guarda Costeira e melhorando sua coordenação com os militares, disse Fumio Kishida, candidato à liderança do partido governista.

"O ambiente de segurança ao redor do Japão está ficando mais duro", disse Kishida em uma coletiva de imprensa.

"Precisamos nos esforçar para garantir a segurança marítima através de medidas como fortalecer a capacidade da Guarda Costeira e lhe permitir que trabalhe com as Forças de Autodefesa."

Os comentários vieram depois que a China aprovou uma lei neste ano que, pela primeira vez, permite explicitamente que sua Guarda Costeira dispare contra embarcações estrangeiras.

Obter a capacidade de atingir alvos inimigos é uma opção essencial para reforçar a segurança, acrescentou Kishida, dizendo que não aderirá cegamente à manutenção dos gastos com defesa abaixo de 1% do Produto Interno Bruto (PIB) japonês caso o abandono dessa tese seja necessário para proteger os cidadãos.

Foto: Reuters
Ministro responsável pela vacinação contra Covid-19 no Japão, Taro Kono
Compartilhe
Comentários

1744 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203