Outras Edições

Em destaque Japão

Taro Kono é tido como favorito para ser próximo PM do Japão; ministra ganha apoio de Abe

Pesquisa mostra que maioria dos eleitores votará no PLD, partido que está no poder no país

Crédito: Reuters com Redação - 06/09/2021 - Segunda, 10:52h
Tóquio - O ministro do Japão responsável pelas vacinações contra a COVID-19 é visto como o candidato mais adequado para se tornar o próximo primeiro-ministro, enquanto uma ex-ministra de assuntos internos garantiu apoio para sua candidatura ao cargo mais alto, informou a mídia no domingo (5).

O primeiro-ministro Yoshihide Suga anunciou na sexta-feira (3) que estava deixando o cargo, colocando os holofotes sobre a eleição da liderança do partido no poder em 29 de setembro, com o vencedor assumindo o cargo de primeiro-ministro.

A agência de notícias Kyodo disse que quase um terço dos entrevistados em uma pesquisa por telefone realizada neste fim de semana disse que o ministro encarregado das vacinas, Taro Kono, era o mais adequado para suceder Suga como primeiro-ministro.

Kono não confirmou sua intenção de buscar a liderança do Partido Liberal Democrático (PLD), dizendo aos repórteres apenas que deseja consultar colegas do partido antes de decidir.

Mas a emissora TBS relatou na sexta-feira, sem citar fontes, que Kono pretendia participar da corrida aberta.

Kono teve um possível impulso no sábado (4), quando a Nippon News Network informou que Suga o apoiaria para sucedê-lo se ele fosse concorrer.

Kono foi apontado por 31,9% dos entrevistados na pesquisa da Kyodo como a pessoa mais adequada para suceder Suga, seguido pelo ex-ministro da Defesa, Shigeru Ishiba, com 26,6%, e pelo ex-ministro das Relações Exteriores, Fumio Kishida, com 18,8%.

Kishida, que já se lançou na corrida do PLD, disse no domingo que o debate sobre o financiamento de medidas de estímulo econômico que ele propôs deve esperar até depois de uma eleição geral no final deste ano.

A ex-ministra de assuntos internos Sanae Takaichi deve ser uma das duas mulheres que esperam se tornar a primeira-ministra do Japão.

Ela garantiu o apoio de 20 legisladores do PLD necessários para disputar a corrida pela liderança do partido, disse a emissora pública NHK.

Takaichi recebeu um impulso ao ganhar o apoio do predecessor de Suga, Shinzo Abe, informou a mídia no sábado.

O apoio de Abe aumenta as chances de Takaichi, que não pertence a nenhuma facção, segundo a Kyodo.

A outra mulher que deseja concorrer é Seiko Noda, outra ex-ministra de assuntos internos, que também exerceu a pasta para o empoderamento das mulheres.

Ela queria se candidatar à presidência do PLD em 2015, mas ficou aquém dos 20 apoios necessários para fazê-lo.

QUEDA

Suga, que viu seu índice de aprovação cair para níveis recordes nas pesquisas da mídia, disse na sexta-feira que não disputará a próxima corrida pela liderança do LDP.

Sobre sua decisão de deixar o cargo de primeiro-ministro, 56,7 por cento disseram que sua renúncia é natural, com 56,3 por cento desaprovando a resposta de seu governo à COVID-19 desde que ele assumiu o cargo em setembro do ano passado.

Quanto aos Jogos Paraolímpicos de Tóquio encerrados no domingo, a esmagadora maioria apoiou a realização do evento, apesar da capital permanecer em estado de emergência, com 69,8 por cento dizendo que estavam contentes que os jogos fossem realizados como programado e 26,3 por cento pensando o contrário.

Uma parte igualmente grande dos entrevistados acredita que o evento foi benéfico para a sociedade em geral, já que 67,1% disseram acreditar que ajudará a promover a união.

Pesquisas anteriores da Kyodo News refletiram fortes preocupações do público sobre a realização dos Jogos Olímpicos e Paraolímpicos em um momento em que o país está lutando para conter o ressurgimento de infecções por coronavírus em Tóquio e em muitas outras partes do país. Os Jogos de Tóquio foram realizados com um ano de atraso devido à pandemia.

O índice de aprovação do Gabinete de Suga caiu para um novo recorde de baixa de 30,1 por cento na última pesquisa, 1,7 pontos abaixo da última pesquisa de opinião em meados de agosto. O índice de desaprovação foi de 58,5 por cento, um aumento de 7,9 pontos.

Questionados sobre em qual partido eles planejam votar sob o sistema de representação proporcional na próxima eleição para a Câmara dos Representantes, 43,4% citaram o PLD e 17,3% mencionaram o principal partido da oposição, o Partido Democrático Constitucional do Japão.

Entre outros partidos, 5,7 por cento citaram o Partido Comunista Japonês como sua escolha, seguido por 5,6 por cento para o Partido da Inovação do Japão e 5,2 por cento para o parceiro de coalizão júnior do PLD, Komeito.


Foto: Reuters
Ministro do Japão responsável pelas vacinações contra a COVID-19, Taro Kono

Compartilhe
Comentários

2244 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203