Outras Edições

Em destaque Comunidade

Japonês acusado de matar brasileiro começa a ser julgado em Shizuoka

O réu negou as acusações e disse que não esteve no local do crime

Crédito: Masamichi Maeda/Alternativa - 02/06/2021 - Quarta, 09:41h

Hamamatsu - O japonês Masafumi Yamaguchi, 65 anos, começou a ser julgado na terça-feira (1) sob acusação de ter matado um colega de trabalho brasileiro em Kikugawa (Shizuoka), informaram emissoras de TV e jornais locais.

Na primeira audiência do julgamento, no Tribunal Regional de Hamamatsu (Shizuoka), Yamaguchi negou as acusações e disse que não esteve no local do crime.

O brasileiro Marcos de Souza, 44 anos na época, foi assassinado em frente a sua casa, ao voltar do trabalho por volta das 19h30 de 17 de fevereiro do ano passado, por um homem mascarado que usava roupas pretas.

A esposa de Souza, Cristiane Mari Takahashi de Souza, 44 anos, saiu de casa após ouvir barulho vindo de fora e sofreu ferimentos nos braços ao tentar ajudar o marido.

Uma autópsia revelou que o brasileiro levou mais de 10 facadas na parte superior do corpo e morreu de hemorragia. Alguns ferimentos foram profundos e atingiram o pulmão.

Yamaguchi foi preso no mês seguinte, em 10 de março, por suspeita de homicídio em relação ao brasileiro e por tentativa de homicídio contra a esposa da vítima.

Yamaguchi e Souza trabalhavam no mesmo setor de uma fábrica de autopeças em Makinohara (Shizuoka).

Durante as investigações, a polícia encontrou uma jaqueta manchada de sangue e uma máscara de palhaço jogadas em um terreno baldio a 5 quilômetros do local do crime. Exames indicaram que as manchas de sangue eram de Souza e de Yamaguchi.

No carro do japonês, a polícia também encontrou indícios de sangue do brasileiro.

"Diante das provas encontradas, o criminoso só pode ser o réu", alegou a Promotoria Pública durante o julgamento.

O advogado de defesa de Yamaguchi, porém, disse que o sangue pode ter sido colocado por outra pessoa, acrescentando que o réu nunca comprou e nem usou máscara de palhaço.

Além disso, segundo o advogado, Yamaguchi não tinha nenhum relacionamento com o brasileiro, não sabia o nome dele e não havia motivos para matá-lo.

Na época do crime, no entanto, colegas de trabalho disseram ter visto os dois iniciarem discussões por pequenos motivos na fábrica. 

O julgamento prossegue nesta quarta-feira (2) com depoimentos da esposa da vítima.

Foto: Reprodução
Masafumi Yamaguchi está sendo julgado sob acusação de ter matado um brasileiro em Kikugawa
Compartilhe
Comentários

1402 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203