Outras Edições

Em destaque Esportes

Japão recebe 200 atletas de 50 países para evento-teste da Olimpíada

Um dos treinadores foi diagnosticado com Covid, mas isso não impediu a realização do evento

Crédito: Reuters - 02/05/2021 - Domingo, 14:14h

Tóquio - Esportes aquáticos e vôlei se tornaram no sábado (1) os primeiros eventos-teste da Olimpíada de Tóquio a incluir atletas internacionais desde que as competições foram retomadas no mês passado.

A Copa do Mundo de Mergulho, que também serve de qualificação para os Jogos deste verão, reúne em Tóquio mais de 200 atletas de 50 países, incluindo Brasil e China.

Um dos treinadores de um país que não foi divulgado testou positivo para o coronavírus quando chegou ao Japão, mas isso não impediu a realização do evento.

“Não temos permissão para sair de nossos quartos, onde você tem que ficar... sem interação humana”, disse a mergulhadora americana Sarah Bacon. “Mas temos feito isso funcionar.”

Com cerca de 15.000 atletas olímpicos e paralímpicos previstos para competir, os organizadores estão lutando para descobrir como realizar os Jogos com segurança em meio à pandemia de Covid-19.

As autoridades japonesas estão determinadas a proteger não apenas os participantes dos Jogos, mas também a população local, cuja maioria se opõe à realização das Olimpíadas por causa do vírus.

O Japão está lutando contra uma quarta onda de infecções, e o governo declarou estado de emergência em Tóquio, Osaka, Hyogo e Quioto há uma semana.

Durante um aquecimento antes do evento preliminar masculino no sábado, o locutor repreendeu os mergulhadores por se reunirem muito perto, violando assim os regulamentos de distanciamento social, em torno do trampolim de 3 metros.

Os mergulhadores expressaram gratidão pela chance de competir, mas também frustração porque eles não estão tendo a chance de conhecer a cidade ou tomar um ar fresco.

TESTES DIÁRIOS
Os participantes são submetidos ao teste de Covid-19 todas as manhãs e precisam manter as informações de saúde nos aplicativos do smartphone. Além disso, eles são mantidos em uma “bolha”, restringindo os movimentos entre o hotel e o local do evento.

“Teria sido bom se eles pudessem ter alugado um ônibus para a equipe fazer alguns passeios pela cidade”, disse Patrick Hausding, vencedor das medalhas de prata e bronze pela Alemanha em duas Olimpíadas anteriores.

“Estar em Tóquio e não poder ver nada é uma verdadeira vergonha.”

O evento de mergulho, originalmente agendado para abril, corria o risco de ser cancelado devido a relatos de que a Federação Internacional de Natação (FINA) estava insatisfeita com as medidas contra a Covid-19.

Os organizadores da FINA e de Tóquio concordaram em reagendar para 1 a 6 de maio, mas o corpo de natação global cancelou uma qualificação artística de natação que estava programada para ser realizada em Tóquio e transferiu uma maratona qualificatória de Fukuoka, no sul do Japão, para Portugal.

A Austrália desistiu da competição de mergulho devido a preocupações com o aumento de casos de coronavírus no Japão.

O evento de vôlei no sábado, na Ariake Arena, envolveu amistosos entre as seleções masculina e feminina do Japão e da China.

Guo Cheng, capitão da equipe masculina chinesa, disse que gostou da chance de competir e que os organizadores fizeram um bom trabalho.

“Depois que chegamos ao Japão, nossa comida e acomodação foram bem cuidadas e eu realmente me senti seguro jogando a partida”, disse ele aos repórteres depois que seu time perdeu para o Japão por 3 x 2.

As Olimpíadas de Tóquio, adiadas em um ano por causa da pandemia, estão programadas para começar em 23 de julho.

Foto: Reuters
Kassidy Cook e Sarah Bacon, dos EUA, em ação durante prova de trampolim sincronizado, em Tóquio
Compartilhe
Comentários

898 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203