Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Donos de restaurantes e bares no Japão lamentam ter de fechar no horário de pico

No ano passado vários estabelecimentos comerciais fecharam devido à pandemia

Crédito: Redação - 10/04/2021 - Sábado, 13:41h
Tóquio – Proprietários de restaurantes e bares, alvos principais de medidas restritivas em províncias que entrarão em um estado pré-emergencial para combater o coronavírus, expressaram preocupação quanto ao futuro de seus negócios. 

As autoridades das províncias onde a medida entrará em vigor na segunda-feira (12) estão pedindo a redução do horário de funcionamento até 20h, e em caso de recusa implicará em multa de até 200 mil ienes, segundo a Kyodo News.  

Um gerente de bar perto da estação JR Ikebukuro, em Tóquio, disse que o movimento de clientes “começa a esquentar por volta das 20h, mas temos que fechar nesse horário. Os danos serão grandes, mesmo que seja apenas uma hora de diferença”.

No caso de Tóquio, a vigência destas medidas irá até 11 de maio. 

Um gerente de outro bar criticou a forma como o governo está lidando com a pandemia, dizendo que as autoridades parecem estar apenas reagindo à situação sem uma direção clara. “Quero (os governos) tomando medidas drásticas”, comentou. 

A dona de um bar no distrito de Ginza, em Tóquio, Yuko Miso, também manifestou preocupação em relação às políticas de combate ao vírus na capital e no Japão. “Até colocarmos as infecções sob controle, temos que cooperar com o pedido de redução do horário comercial”, disse ela.

O mesmo clima vigora em estabelecimentos comerciais em Quioto. É o caso de Yoshiko Murata, gerente de 77 anos de idade de um bar na capital da província. Ela disse: “Estávamos depositando nossas esperanças no feriado de Golden Week”, citando o feriado prolongado a partir do final de abril.
  
No período de abril a maio muitas pessoas tradicionalmente prestam homenagens aos seus ancestrais em Okinawa. Mas para a moradora Sachie Sonan, que dirige uma loja de doces, o movimento será bem reduzido neste ano. 

FALÊNCIAS 

Os estabelecimentos comerciais como restaurantes e bares têm sofrido com a pandemia e muitos bares em estilo japonês izakaya foram à falência. 

No ano de 2020 pelo menos 175 destes bares fecharam, o que representa um aumento de 17% em relação ao ano anterior, segundo a Reuters. Este também é o número mais alto desde que esta estatística começou a ser feita, segundo o Tokyo Shoko Research. 

Com os pedidos para as pessoas evitarem multidões, bares e restaurantes estão sofrendo com o custo de investir em equipamentos para prevenir a propagação do vírus, como é o caso da instalação de partições, citou a Tokyo Shoko Research. 

Mas não foram somente estes estabelecimentos. Operadores de salões de casamento também sofrem com a ausência de clientes. Tanto é que nove destas empresas faliram no ano passado, representando um aumento pelo segundo ano consecutivo. 

Para o economista Taro Saito, do Instituto de Pesquisa NLI, a economia do Japão está se recuperando do impacto da pandemia, “mas os setores de serviços estão sendo deixados completamente para trás”, lamenta.  


Foto: iStockphoto 


Compartilhe
Comentários

898 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203