Outras Edições

Em destaque Japão

Jovem ganha indenização após escola japonesa obrigá-la a tingir cabelo naturalmente castanho

O caso trouxe à tona discussões sobre as normas escolares antiquadas

Crédito: Masamichi Maeda/Alternativa - 16/02/2021 - Terça, 14:46h

Osaka - O Tribunal Regional de Osaka ordenou nesta terça-feira (16) o pagamento de uma indenização de ¥330 mil a uma jovem que foi obrigada a tingir de preto seus cabelos naturalmente castanhos, informou a emissora NHK.

A jovem de 21 anos entrou com um processo contra o governo de Osaka depois que a escola pública de ensino médio Kaifukan, na cidade de Habikino, onde ela estudava há cinco anos, obrigou o tingimento do cabelo, alegando que era contra as normas da escola ter uma cor diferente dos outros alunos.

A ex-estudante não se conformou, já que seus cabelos eram naturalmente castanhos. Ela exigia uma indenização de ¥2,2 milhões porque a diretoria a proibiu de participar das aulas e das viagens em grupo promovidas pela escola, além de ter removido seu nome da lista de alunos da classe.

A juíza Noriko Yokota, do Tribunal Regional de Osaka, reconheceu as alegações do processo de infração aos direitos humanos, mas reduziu o valor da indenização inicialmente exigido pela jovem.

O caso trouxe à tona discussões sobre as normas escolares antiquadas, fazendo com que 40% das instituições de ensino públicas de Osaka mudassem seus regulamentos sobre a aparência física dos alunos, incluindo a cor dos cabelos.

Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários

1214 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203