Outras Edições

Em destaque Tecnologia

WhatsApp e a polêmica sobre os novos termos de contrato

Aplicativo irá compartilhar dados pessoais de usuários com empresas coligadas ou parceiras do Facebook

Crédito: Redação - 14/01/2021 - Quinta, 13:43h

Tóquio - Assim como no Google Play ou na Apple Store, verificamos que para fazer o download e instalação de algum aplicativo, é preciso pagar por alguns e por outros não.

Quando utilizamos algum serviço ou software de graça, podemos esperar então que empresas estejam financiando-o via anúncios ou alguma outra forma para obter o retorno do investimento.

Agora estão querendo trocar o uso de um aplicativo pelos seus dados privados.

É o caso do WhatsApp e a sua nova política de privacidade, termos e condições com validade a partir de 8 de fevereiro de 2021.

Nessa nova política o WhatsApp irá compartilhar os dados pessoais (endereço IP e interação com outras contas ou usuários) com empresas coligadas ou parceiras do Facebook, como Facebook Payments, Facebook Technologies, CrowdTangle, Onavo.

Talvez o que chame a atenção dentre estas empresas seja o Facebook Payments porque trazer usuários de outras plataformas aumentaria o fluxo de pagamentos.

Aliás, os dados já eram compartilhados entre o WhatsApp e o Facebook, mas estão agora oficializando. A diferença é que antes tínhamos a escolha de poder aceitar ou não apenas e ficar por isso mesmo.

Aqueles que aceitarem os termos poderão continuar a utilizar os serviços normalmente. Ainda não se sabe ao certo o que acontecerá com os que não aceitarem. Uma das consequências seria o cancelamento da conta ou do uso do aplicativo.

Assim, está acontecendo uma fuga de usuários do WhatsApp para outros aplicativos, como Telegram, Signal, Wire e Librem.

O Telegram conseguiu entre os dias 9 e 12 de janeiro ultrapassar a marca de 500 milhões de usuários após 25 milhões aderirem ao aplicativo. Em torno de 20% a 30% da população da América Latina, Ásia e Europa utilizam o Telegram.

Muitos ainda receiam em utilizar esse aplicativo porque a empresa foi fundada por um russo chamado Pavel Durov. Ele diz que a sua plataforma sempre foi comprometida com a segurança e privacidade dos dados.

Já o Signal é um aplicativo de mensagem de código aberto e considerado um dos mais seguros contra espionagem externa, reconhecido por assegurar a privacidade dos seus usuários. De tempos em tempos o usuário precisa inserir o PIN code de 4 dígitos.

O Signal ultrapassou o WhatsApp e lidera a lista de downloads de apps de mensagens em países da Europa, na Índia e em Hong Kong.

Por causa dessa segurança e privacidade, empresas de contra espionagem estão sempre tentando encontrar um meio de desencriptar as mensagens, principalmente as que envolvem negócios ilegais.

Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários

825 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203