Outras Edições

Em destaque Economia

BC do Japão fica dividido sobre estímulo à medida que pandemia alimenta temores de deflação

O presidente do BOJ disse que a revisão não levará a grandes mudanças no controle da curva de juros

Crédito: Reuters - 04/01/2021 - Segunda, 08:58h

Tóquio - As autoridades do Banco do Japão (BOJ, na sigla em inglês) estavam divididas em relação a até onde ir no ajuste de seu programa de estímulo, com alguns pedindo uma revisão de sua estratégia para atingir 2% de inflação, mostrou um resumo das opiniões compartilhadas na reunião de revisão de juros de dezembro.

O exame da política monetária se concentrará em ajustar as compras do BOJ de fundos negociados em bolsa (ETF, na sigla em inglês) e operações para controlar a curva de juros, de acordo com o resumo da reunião de 17 e 18 de dezembro.

O presidente do BOJ, Haruhiko Kuroda, disse que a revisão da política monetária não levará a grandes mudanças no controle da curva de juros, e, em vez disso, focará no ajuste minucioso da estrutura para torná-la mais sustentável.

Mas alguns membros do conselho do BOJ pediram uma revisão mais ambiciosa, já que o impacto da Covid-19 no crescimento aumentou os temores de um retorno à deflação, mostrou o documento.

“Para evitar um retorno à deflação, o BOJ deve avaliar sua estratégia, ferramentas e comunicação para atingir sua meta de preço”, mostrou uma opinião citada.

Foto: Reuters
Compartilhe
Comentários

1163 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203