Outras Edições

Em destaque Economia

Suga defende viagens de turismo em meio à 3ª onda de coronavírus no Japão

O premiê prometeu um novo pacote de estímulo para restaurar a economia

Crédito: Reuters - 04/12/2020 - Sexta, 20:40h

Tóquio - O primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga, defendeu nesta sexta-feira (4) uma campanha de subsídio a viagens que alguns grupos médicos e especialistas dizem ter alimentado uma terceira onda de casos de coronavírus e prometeu finalizar o tamanho de um pacote de estímulo econômico na próxima semana.

As pesquisas de opinião mostram que os índices de aprovação de Suga caíram, com muitas pessoas insatisfeitas com sua forma de lidar com a pandemia desde que ele se tornou primeiro-ministro em setembro, depois que seu antecessor, Shinzo Abe, deixou o cargo devido a problemas de saúde.

Em sua primeira entrevista coletiva desde o aumento de casos de coronavírus no mês passado, Suga disse que a campanha “Go To Travel” para reviver o turismo doméstico foi projetada para ajudar pequenas empresas do setor a enfrentar tempos difíceis.

“O governo agiu para promover a campanha de viagens domésticas, visto que eles não seriam capazes de continuar seus negócios como as coisas estavam”, disse Suga.

Mas ele acrescentou que o governo priorizou as "vidas e meios de subsistência" das pessoas, razão pela qual a campanha foi interrompida em duas cidades, e os idosos foram desencorajados a viajar de e para Tóquio, onde os casos aumentaram consideravelmente.

Além da campanha de viagens, que deve ser estendida até junho de 2021, Suga prometeu que um novo pacote de estímulo para restaurar a economia, manter o emprego e sustentar a atividade empresarial seria finalizado na próxima semana.

Ele disse que incluiria um fundo “sem precedentes” de 2 trilhões de ienes (19 bilhões de dólares) para promover a neutralidade de carbono em 2050.

A terceira maior economia do mundo se recuperou no terceiro trimestre de uma queda induzida pela pandemia, graças ao aumento do consumo e das exportações, mas alguns analistas se preocupam com a desaceleração do crescimento à frente por causa do ressurgimento das infecções.

Suga disse que o governo vai fornecer vacinas gratuitas contra o coronavírus, mas não deu um prazo específico para o início do programa de vacinação.

Foto: Reuters
Primeiro-ministro do Japão, Yoshihide Suga
Compartilhe
Comentários

770 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203