Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Especialistas pedem pausa na campanha de viagens domésticas no Japão, mas Suga diz “não”

Governadores e autoridades municipais estão sendo orientados a encurtar o horário de alguns estabelecimentos comerciais

Crédito: Redação - 21/11/2020 - Sábado, 09:54h
Tóquio - Especialistas em saúde disseram na sexta-feira (20) que o governo deveria considerar a pausa da campanha de viagens domésticas em algumas regiões em meio ao aumento recorde de casos de COVID-19 e pelo fato de o país ter um feriado prolongado pela frente. Segunda-feira (23) é Dia de Ação de Graças do Trabalho (勤労感謝の日, kinrou kansha no hi). 

O painel de especialistas recomendou a exclusão de regiões da campanha governamental Go To Travel se as condições piorarem. E também disse que os governos locais deveriam pedir aos restaurantes e bares que reduzissem o horário comercial por três semanas para diminuir o pico nos casos, segundo a Reuters. 

"Medidas mais fortes serão tomadas em um curto período de tempo e em áreas de alto risco para evitar o tipo de situação que exigiria a declaração de estado de emergência", disse o ministro da Economia, Yasutoshi Nishimura, a repórteres após reunião com especialistas.

Novos casos atingiram níveis recordes no Japão nesta semana, levando as autoridades municipais de Tóquio a elevar o alerta de epidemia da cidade ao nível mais alto.

O governo declarou estado de emergência em abril, quando as hospitalizações do COVID-19 levaram o sistema médico à beira do colapso. As autoridades têm resistido aos apelos recentes para reduzir o impulso das viagens domésticas, que têm o objetivo de reviver as economias locais.

Em comparação com a onda anterior, o pico atual está afetando mais pessoas mais velhas, e as infecções estão ocorrendo em grande parte nas famílias e em instalações como hospitais e lares de idosos.

Junto com Tóquio, outros pontos importantes incluem Hokkaido e as províncias de Osaka e Hyogo.

"Tóquio e Hokkaido estão entrando em uma fase de crescimento exponencial", disse Kenji Shibuya, diretor do Instituto de Saúde da População do King's College, em Londres. “Se eles não controlarem a infecção, outro SOE (estado de emergência) será inevitável e as consequências econômicas serão substanciais”.

Ao aumentar o nível de alerta da capital na quinta-feira, a governadora de Tóquio, Yuriko Koike, pediu cautela máxima com a aproximação da temporada de festas de fim de ano.

A contagem de novos casos do Japão atingiu um recorde de 2.414 casos na sexta-feira, de acordo com a emissora pública NHK. Os casos graves em todo o país também atingiram o nível mais alto de 280, de acordo com os dados mais recentes.

SUGA DIZ NÃO

O primeiro-ministro Yoshihide Suga, porém, disse na sexta-feira que o governo continuará sua campanha de promoção do turismo doméstico para sustentar a economia, apesar dos pedidos de médicos e outros para suspender o programa de subsídios em meio ao ressurgimento de infecções por coronavírus no Japão, publicou a Kyodo News. 

"Estamos em uma situação em que o máximo de cautela é necessário", disse Suga no parlamento. 

Mas ele também sugeriu que não tem planos de descartar a campanha Go To Travel, dizendo: "Temos revisado o programa ouvindo as opiniões de especialistas e empresas envolvidas. Continuaremos a operá-lo de maneira adequada."

A força-tarefa do governo para o coronavírus, no entanto, propôs após sua reunião que os governos central e locais considerassem encurtar o horário de funcionamento dos restaurantes e também revisassem a campanha Go To Travel nas próximas três semanas em regiões onde as infecções estão se espalhando rapidamente.

"Vamos tomar medidas firmes nesta fase para evitar a declaração do estado de emergência", disse Yasutoshi Nishimura, o ministro responsável pela resposta do governo ao coronavírus, a repórteres após receber a proposta.

Uma fonte do governo disse: "Devemos respeitar o senso de crise da força-tarefa".

O programa de subsídios Go To Travel, que efetivamente cobre metade das despesas de um viajante, foi lançado no final de julho para apoiar a indústria do turismo depois de ter sido severamente afetada pela pandemia.

Até agora, cerca de 40 milhões de viagens foram cobertas pelo esquema, mas tendo 176 usuários infectados com o vírus, de acordo com o governo.
Toshio Nakagawa, chefe da Associação Médica do Japão, disse que embora não houvesse nenhuma evidência concreta de que o programa fosse responsável pelo recente aumento de casos de coronavírus no país, "não é por engano que o esquema funcionou como um catalisador".

Haruo Ozaki, que dirige a Associação Médica de Tóquio, disse em uma entrevista coletiva de emergência que é altamente possível que o movimento de pessoas esteja causando a disseminação de infecções. “Gostaríamos (do governo) de suspender (o programa)”, disse.

Mas a indústria de viagens e alguns governos locais pediram que o programa continue por enquanto para manter a atividade econômica.

"Enquanto as infecções estão se espalhando, a eficácia econômica (do programa) para a indústria de viagens é enorme", disse o governo da província de Miyazaki à Kyodo News.

A província de Wakayama compartilhou uma visão semelhante, dizendo: "Não estamos em uma situação em que precisamos isolar as pessoas de outras províncias de uma vez."

A contagem de infecções em todo o país agora está pouco acima de 129.000, incluindo cerca de 700 do navio de cruzeiro Diamond Princess em quarentena em Yokohama em fevereiro, enquanto quase 2.000 mortes foram relatadas.

Enquanto isso, em Tóquio, os cupons da campanha governamental Go To Eat, que promove refeições fora de casa e apoia a indústria de restaurantes, foram disponibilizados na sexta-feira. A maioria das províncias do país já lançou esses cupons.

A governadora de Tóquio, Yuriko Koike, exortou as pessoas a evitarem comer em grupos grandes e a passar menos tempo juntas. O governo central pediu medidas como limitar os grupos a quatro ou menos.


Foto: iStockphoto


Compartilhe
Comentários

845 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203