Outras Edições

Em destaque Comunidade

Brasileiros no Japão caem em golpe de nudes criado por criminosos que se passam por delegado gaúcho

Os bandidos usam o nome do policial Alex Assman para extorquir as vítimas

Crédito: Redação - 13/10/2020 - Terça, 11:48h
Lajeado – Uma fonte informou à Alternativa que brasileiros no Japão caíram no golpe dos nudes criado por estelionatários no Rio Grande do Sul. 

O golpe funciona assim, segundo o jornal Zero Hora, de Porto Alegre: a pessoa recebe um convite de amizade de uma mulher jovem pelas redes sociais. A aparente amizade segue para o Whatsapp, onde os diálogos avançam para a troca de fotografias íntimas, chamadas de nudes. 

Então a moça desaparece da conversa e entra em ação um estelionatário se fazendo passar pelo delegado Alex Assman, titular da Delegacia de Polícia de Pronto-Atendimento (DPPA), de Lajeado, no vale do Taquari. 

O suposto policial, na verdade o estelionatário, avisa que a jovem com quem a pessoa conversou e trocou fotos íntimas é uma adolescente e que está configurado crime de pedofilia. Para não ter o caso revelado, o estelionatário pede dinheiro para a vítima do golpe. 

Brasileiros no Japão que caíram no golpe chegaram a enviar depósitos para a conta especificada pelo suposto delegado. 

Esse golpe não é novo, pois a Polícia Civil do Rio Grande do Sul vem investigando a ação dos bandidos há mais de um ano, mas o uso do nome de um delegado para fazer ameaças é uma tática nova. 

O delegado André Anicet, da Delegacia de Repressão aos Crimes Informáticos do Departamento Estadual de Investigações Criminais (Deic), informa que os nomes de 10 policiais estão sendo usados neste tipo de extorsão. 

“O uso do nome de policiais é uma forma de dar credibilidade à história. E muitos acabam pagando para não responderem pelo crime. O problema é que a vítima crê que os bandidos irão parar, mas continuam extorquindo para conseguirem mais dinheiro”, explica Anicet. 

O delegado Assman, cujo nome também vem sendo usado, disse que vem recebendo ligações de pessoas que acreditam que ele as está ameaçando. 
Maioria das vítimas são homens

Delegado há 10 anos, Assmann conta que pessoas de outros Estados passaram a ligar para a DPPA de Lajeado pedindo para falar com ele, perguntando se o policial estava em contato com elas:

“É gente do Paraná, Santa Catarina, São Paulo, Maranhão, Distrito Federal, Minas Gerais, em sua maioria homens que ligam constrangidos. Muitos chegaram a depositar valores de R$ 1 a R$ 3 mil”, conta o delegado. 

Anicet orienta as vítimas a registrar a ocorrência na Delegacia Online. 

O golpe exige que o estelionatário compre um chip e crie um perfil falso com uma foto do delegado Assman que pegou na internet. A vítima, claro, fica preocupada e deposita o valor pedido. Alguns desconfiam e não depositam, segundo Assman. 

Os policiais informam que a Polícia Civil no Brasil não entra em contato com vítimas ou suspeitos de crimes por aplicativos de mensagem. 

Os policiais já fizeram busca em penitenciárias da região por celulares e elementos que indiquem os envolvidos no golpe. São criminosos já encarcerados que usam pessoas de fora para arrecadar os valores. 

COMO NÃO CAIR 

As dicas são dos policiais: 

-Não inicie conversa por aplicativos com quem não conhece, inclusive contatos com prefixo telefônico desconhecido.

-Não troque fotografias íntimas por aplicativos como Whatsapp ou Messenger.

-A polícia não manda mensagens ou telefona para falar de investigações, o que é feito apenas formalmente. 

-Desconfie. Quando alguém entrar em contato dizendo ser policial, verifique em qual delegacia está lotado.

-Não deposite qualquer valor, nem faça transferência sou pagamentos para desconhecidos. 

-Evite envolvimento ou namoro com quem não conhece. 

-Se for vítima de algum golpe deste tipo, procure as autoridades policiais par registrar ocorrência. 


Compartilhe
Comentários

1105 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203