Outras Edições

Em destaque Mundo

Pesquisadores fazem jacaré inalar gás hélio e ganham Prêmio IgNobel

Cientistas de vários países, incluindo um japonês, queriam entender como o réptil se comunica

Crédito: Reuters - 23/09/2020 - Quarta, 14:13h

Quioto - Já imaginou como um jacaré soaria após inalar gás hélio? Graças a uma equipe internacional de pesquisadores, nós sabemos agora: algo entre um grunhido e um arroto.

Cientistas de vários países, incluindo o japonês Tsuyoshi Nishimura, da Universidade de Quioto, fizeram o réptil inalar o gás para entender como ele se comunica.

O grupo recebeu nesta semana o Prêmio IgNobel, uma versão humorística do Nobel para pesquisas inusitadas.

"Nosso questionamento é se os jacarés têm ressonâncias do trato vocal como a fala humana. O segredo é que o som viaja mais rápido no hélio. Isso faz as passagens de ar parecerem mais curtas, tornando as ressonâncias mais elevadas. Portanto, se você respirar hélio e as frequências se alterarem para cima, isso mostra que são ressonâncias. A parte difícil é fazer um jacaré respirar hélio", disse Tecumseh Fitch, coautor do estudo

Os 'bramidos' dos jacarés são bem conhecidos, mas a função de sua vocalização permanece incerta

"Nosso objeto de estudo foi um jacaré-da-china. Nós o gravamos inalando ar normal e heliox, uma mistura de hélio e oxigênio. Os bramidos de ar e os de heliox soam diferentes, e isso é uma evidência que os répteis também têm ressonâncias em suas vocalizações", afirmou Stephan Reber, membro da equipe de pesquisadores.

Foto: Reprodução/FNN
Stephan Reber segura o jacaré utilizado na pesquisa com gás hélio

Compartilhe
Comentários

1027 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203