Outras Edições

Em destaque Esportes

Japão faz bonito no Aberto de Tênis nos EUA com vitórias de Naomi Osaka e Shingo Kunieda

Osaka recebeu elogios de esportistas e até do primeiro-ministro Shinzo Abe

Crédito: Redação - 14/09/2020 - Segunda, 09:41h
Tóquio - A vitória de Naomi Osaka no Aberto dos EUA foi saudada no domingo (13) pela mídia e autoridades japonesas, que receberam bem sua campanha pelas vítimas da injustiça racial e contra a brutalidade policial, publicou a France-Presse. 

A emissora pública NHK interrompeu seu programa de notícias regular para mostrar a notícia do último triunfo da jovem de 22 anos no Grand Slam, depois que ela derrotou Victoria Azarenka por 1-6, 6-3, 6-3 para somar à vitória no Aberto dos Estados Unidos de 2018 e o Aberto da Austrália de 2019.

"Osaka alcançou a façanha de ganhar um terceiro título recorde no Grand Slam de simples como jogador asiático", disse o diário Nikkan Sports.

O tenista número um do Japão, Kei Nishikori, que desistiu do Aberto dos EUA após um teste positivo para coronavírus, parabenizou sua colega por seu triunfo - tuitando uma série de emojis de rostos, músculos e bandeiras japonesas.

O primeiro-ministro Shinzo Abe, que deve deixar o cargo esta semana devido a problemas de saúde, tuitou: "Parabéns pela sua segunda vitória no Aberto dos Estados Unidos. Obrigado pela sensação. Espero que você continue jogando de forma excepcional."

A mídia e outros também apoiaram o protesto de Osaka, de 22 anos, contra o racismo dentro e fora das quadras.

"A vitória representa o sentimento das famílias enlutadas que esperam evitar uma repetição das tragédias e mudar a sociedade", publicou o jornal Mainichi.

Osaka entrou na quadra antes da final usando uma máscara com o nome de Tamir Rice, um garoto afro-americano de 12 anos que foi morto a tiros por um policial branco em Cleveland, Ohio, em 2014.

Osaka, de ascendência japonesa e haitiana, usou máscaras diferentes em cada uma de suas sete partidas no torneio, homenageando as vítimas de injustiça racial e brutalidade policial.

Mas o diário Mainichi relatou reações mistas de alguns patrocinadores no Japão.

"Eu não acho que ela precisava fazer isso enquanto estiver lutando para chegar ao topo. Se possível, gostaríamos que ela chamasse mais atenção com suas habilidades no tênis", disse uma fonte ligada a um patrocinador corporativo japonês de Osaka, de acordo com o diário.

CADEIRA DE RODAS

Outra conquista japonesa no tênis foi a vitória de Shingo Kunieda no Aberto dos Estados Unidos para atletas em cadeira de rodas, disputado em Nova York, no domingo.

Kunieda derrotou Alfie Hewett, do Reino Unido, 6-3, 3-6, 7-6 (3), segundo o jornal Mainichi. 

O cabeça-de-chave n ° 1 do Japão conquistou os três pontos finais do desempate para concluir a partida que durou 2 horas e 54 minutos.


Foto: Reuters
Naomi Osaka






Compartilhe
Comentários

629 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203