Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Instituto alemão diz que vacina contra Covid-19 pode estar disponível nos próximos meses

Porém, o órgão alertou que o controle da pandemia ainda pode demorar

Crédito: Reuters - 13/08/2020 - Quinta, 09:10h

Frankfurt - O principal instituto de doenças infecciosas da Alemanha informou na quarta-feira que uma primeira vacina contra o coronavírus poderia estar disponível já no outono do hemisfério norte, mas alertou que o controle da pandemia ainda pode demorar.

“As projeções preliminares fazem com que a disponibilidade de uma ou várias vacinas pareça possível até o outono de 2020”, afirmou o Instituto Robert Koch em um comunicado em seu site, citando um esforço global para levar as imunizações ao mercado.

“Seria perigoso neste momento confiar que uma vacinação a partir do outono de 2020 pode controlar a pandemia”, advertiu.

O impacto de qualquer vacina pode ser moderado devido a mutações virais ou à imunidade resultante de apenas um curto período de efeito, acrescentou o instituto.

VACINA RUSSA
O ministro da Saúde da Alemanha, Jens Spahn, disse que a vacina da Rússia contra a Covid-19 não foi suficientemente testada, acrescentando que o objetivo é ter um produto seguro mais do que simplesmente ser o primeiro a começar a vacinar as pessoas.

O presidente da Rússia, Vladimir Putin, anunciou na terça-feira que o país se tornou o primeiro a dar aprovação regulatória para uma vacina contra a Covid-19, depois de menos de dois meses do início dos testes em humanos.

A decisão de Moscou de dar aprovação à vacina antes de ela completar os testes em estágio avançado levantou preocupações entre especialistas.

“Pode ser perigoso começar a vacinar milhões, se não bilhões de pessoas cedo demais, porque pode simplesmente matar a aceitação da vacinação se der errado. Então estou muito cético sobre o que está acontecendo na Rússia”, disse Spahn à emissora de rádio Deutschlandfunk.

“Ficaria satisfeito se tivéssemos uma vacina inicial, boa, mas baseado em tudo que sabemos —e esse é o problema fundamental, principalmente que os russos não estão nos contando muito— isso não foi testado suficientemente”, acrescentou.

Spahn disse ser crucial, mesmo durante uma pandemia, realizar os estudos e testes apropriados e tornar os resultados públicos para dar às pessoas confiança na vacina.

“Não é sobre ser o primeiro de alguma forma —é sobre ter uma vacina efetiva, testada e, portanto, segura”, disse ele quando indagado sobre a vacina russa, que se chamará Sputnik 5, em homenagem ao primeiro satélite lançado ao espaço no mundo pela então União Soviética.

Somente cerca de 10% dos ensaios clínicos são bem-sucedidos e alguns cientistas temem que Moscou possa estar colocando o prestígio nacional à frente da segurança.

Putin e outras autoridades russas disseram que a vacina é completamente segura. Autoridades governamentais do país disseram que ela será aplicada em profissionais médicos e depois em professores de forma voluntária entre o final deste mês e o início de setembro. A aplicação em massa na Rússia é esperada para outubro.

Foto: Reuters
Compartilhe
Comentários

629 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203