Outras Edições

Em destaque Brasil

Wassef diz à Folha que prisão de Queiroz em imóvel seu visa incriminar o presidente Bolsonaro

O senador Flavio Bolsonaro se defendeu através de nota, dizendo-se vítima de uma campanha de difamação

Crédito: Reuters - 21/06/2020 - Domingo, 14:14h
Atibaia - O advogado Frederick Wassef, dono do imóvel onde foi preso o ex-assessor parlamentar Fabrício Queiroz, disse que não tinha contato com Queiroz e que tudo isso é uma "armação para incriminar o presidente" Jair Bolsonaro, segundo reportagem da Folha de S.Paulo.

"Não escondi ninguém", disse Wassef à Folha, segundo a reportagem. 

"Estão me atribuindo coisas que não fiz. O escritório estava vazio. Os móveis estavam do lado de fora da casa. Tudo estava fora do lugar", acrescentou Wassef, que é advogado do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e ligado à família do presidente.

Queiroz, ex-assessor de Flávio, filho do presidente, foi preso na quinta-feira em Atibaia, interior de São Paulo, pela Polícia Civil e pelo Ministério Público do Estado, em cumprimento de mandado expedido pela Justiça do Rio de Janeiro no âmbito das investigações sobre um esquema de "rachadinha" na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Queiroz foi assessor de Flávio quando o hoje senador era deputado estadual no Rio. 

A suspeita é de apropriação e desvio de parte dos salários dos servidores do gabinete do parlamentar.

Wassef negou à Folha ter mantido contato com Queiroz e também que seja o "Anjo", que deu o nome à operação realizada na quinta-feira.

"Nunca telefonei para Queiroz, nunca troquei mensagem com Queiroz nem com ninguém de sua família. Isso é uma armação para incriminar o presidente", afirmou à Folha, segundo a reportagem.

"Não sou o Anjo.”

O advogado é visto com frequência no Palácio da Alvorada, residência oficial do presidente, e no Planalto, em encontros oficiais mas, mais comumente, em reuniões fora da agenda. Esta semana, esteve na posse do novo ministro das Comunicações, Fábio Faria.

O QUE DIZ FLÁVIO?

O senador Flavio Bolsonaro (Republicanos-RJ) disse neste sábado (20) que é vítima de uma verdadeira campanha de difamação e que acredita na Justiça.

"O senador Flávio Bolsonaro é vítima de um grupo político que tem patrocinado uma verdadeira campanha de difamação. Essas pessoas têm apenas um objetivo: recuperar o poder que perderam na última eleição", diz nota do senador.

"Apesar dos incessantes ataques à sua imagem, Flávio Bolsonaro continua a acreditar na Justiça. Ele reafirma inocência em qualquer das acusações feitas por seus inimigos e garante que seu patrimônio é totalmente compatível com os seus rendimentos. Tudo ficará inequivocamente comprovado dentro dos autos. A verdade prevalecerá", completou.

Queiroz teve um habeas corpus para ir para prisão domiciliar negado pela Justiça do Rio no sábado.

Entre as descobertas apontadas na decisão que levou à prisão de Queiroz, com base em documentos, constariam que o ex-assessor pagava mensalidades da escola das filhas de Flávio e o plano de saúde do atual senador.

Há também menção que um advogado de Flávio que teria orientado servidores a não prestarem depoimento ao Ministério Público no inquérito. 

Um defensor do senador, responsável pelas contas eleitorais dele, também faria contato com Queiroz, repassaria instruções e até recursos financeiros.


Foto: Reuters
Flavio Bolsonaro 




Compartilhe
Comentários

318 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203