Outras Edições

Em destaque Mundo

Pelo menos 54 mortos em acidente de avião em Karachi, no Paquistão

O piloto havia pedido à torre de controle para realizar um pouso de emergência, mas logo em seguida perdeu contato

Crédito: Redação - 23/05/2020 - Sábado, 08:43h
Paquistão - Um avião que transportava 99 pessoas colidiu na sexta-feira (22) em uma área residencial perto do principal aeroporto da cidade portuária de Karachi, no sul do Paquistão, com pelo menos 54 mortos e dois sobreviventes encontrados, segundo autoridades e mídia local.

O vôo PK-8303, operado pela Pakistan International Airlines, estatal, caiu às 14h33, segundo a Autoridade de Aviação Civil.

Um funcionário do Centro Médico de Pós-Graduação Jinnah disse que o hospital até agora recebeu 35 mortos e seis feridos.

Os feridos são do bairro de Jinnah Garden, onde o Airbus A320, que transportava 91 passageiros e oito tripulantes, caiu.

Outros 19 mortos foram levados para o Hospital Civil de Karachi, de acordo com o superintendente médico do hospital.

Os dois sobreviventes conhecidos são passageiros identificados pela mídia local como Zaffar Masood, presidente do Banco de Punjab, e Khalid Sherdil, diretor executivo da empresa.

Imagens de TV mostraram danos extensos a várias casas no Jardim Jinnah, com destroços espalhados, veículos em chamas e nuvens de fumaça preta subindo.

O primeiro-ministro Imran Khan twittou que ficou chocado e triste com o acidente e disse que um inquérito imediato seria realizado.

O primeiro-ministro indiano Narendra Modi twittou suas condolências, dizendo: "Profundamente entristecido pela perda de vidas devido a um acidente de avião no Paquistão".

O avião partiu da cidade oriental de Lahore, capital da província de Punjab, às 13h e estava programado para pousar no aeroporto internacional de Jinnah, em Karachi, capital da província de Sindh, às 14h45, disse um porta-voz da CAA.

Pouco antes da perda do contato de rádio, o piloto do avião informou à torre de controle que havia perdido a potência do motor e solicitou um pouso de emergência, segundo a CAA.

Autoridades da aviação dizem que o piloto foi autorizado a pousar em uma das duas pistas do aeroporto, mas ele optou por "dar a volta" depois de relatar uma falha no motor.

Embora as equipes de resgate já tenham chegado ao local do acidente, os esforços estão sendo impedidos porque está localizado em um bairro congestionado e os veículos grandes enfrentam dificuldades para obter acesso.

O porta-voz militar major-general Babar Iftikhar disse que a Equipe de Busca e Resgate Urbano do exército foi transportada de Rawalpindi a bordo de um avião de transporte C130 especial para acelerar os esforços de socorro e resgate.

O diretor-executivo da PIA, Arshad Malik, disse em entrevista coletiva ainda nesta sexta-feira que a aeronave estava em condições de voar e passou por todas as verificações regulares. Ele disse que a equipe também foi treinada adequadamente para lidar com emergências. Malik prometeu uma investigação independente e transparente sobre o acidente.

Enquanto isso, o Ministério da Aviação pediu uma comissão de quatro membros para investigar o acidente. 

A comissão não recebeu um prazo definitivo para concluir sua investigação, mas foi instruída a concluir a tarefa no "menor tempo possível", fornecendo um relatório inicial em um mês.

A Airbus disse em comunicado que estava "prestando assistência à investigação".

Malik disse que a operação de socorro é complicada e pode levar até três dias para ser concluída.


Foto: Reuters
Agentes de resgate em local de queda de avião de passageiros em área residencial de Karachi, no Paquistão 

Compartilhe
Comentários

188 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203