Outras Edições

Em destaque Japão

Fukuroi dá primeiros passos para eliminar casas abandonadas em sua área

A cidade criou uma equipe de especialistas que orienta os proprietários das antigas residências

Crédito: Redação - 22/05/2020 - Sexta, 13:59h
Tóquio – Muita gente que anda pelo Japão já deve ter se deparado com casas abandonadas. Elas não apenas tornam mais feio o cenário urbano ou rural, como também representam grandes problemas para as autoridades das cidades onde se localizam. 

Dez milhões dos 60,6 milhões de lares no Japão são considerados vazios ou abandonados e o problema só está piorando. Estima-se que até 2033, 30% de todas as casas estarão vazias, informa o Mainichi. 

Casas vazias, ou em japonês “akiya”, são mais comuns em aldeias de montanha isoladas em províncias rurais como Okayama e Kumamoto. 

Mesmo Tóquio não está imune à praga. Na capital dominada por apartamentos, uma em cada dez casas está abandonada aos elementos.

Colocar as “akiya” para serem usadas novamente não é uma tarefa fácil. 

Em muitos casos, os herdeiros das propriedades se mudaram para grandes cidades como Tóquio, Osaka e Fukuoka para encontrar trabalho. 

Especialmente nas áreas rurais, onde a demanda por casas já é fraca, os imóveis vazios valem tão pouco que os agentes imobiliários não querem aceitá-los. 

Eles não podem ganhar dinheiro com taxas pendentes, que são calculadas como uma porcentagem do valor da propriedade.

Outro fator para explicar o número de “akiya” no Japão é que os herdeiros dessas propriedades geralmente as abandonam porque não querem pagar o imposto predial. 

Muitos herdeiros nem querem admitir que são donos de “akiya”, e isso cria problemas para os municípios locais, que eventualmente precisam pagar para serem demolidos.

Um município que tenta resolver o problema é Fukuroi, na província de Shizuoka. 

Fukuroi cresceu nos últimos 50 anos, passando de 48.000 habitantes em 1960 para 88.000. 

Apesar do crescimento populacional, sinais de um eventual declínio da cidade podem ser vistos nas casas abandonadas espalhadas pelos subúrbios.

Mas pelo menos na cidade a situação está longe de ser desesperadora. 

Determinadas a deter a praga das “akiya”, as autoridades de Fukuroi estabeleceram um "centro de aconselhamento" para proprietários preocupados com o que fazer com suas propriedades indesejadas. 

Desde o dia 2 de abril os proprietários de casas desocupadas podem obter aconselhamento e orientação gratuitos de uma equipe de especialistas do Conselho de Contramedidas de Casas Vazias de Fukuroi, um órgão formado por agentes imobiliários locais, construtores e especialistas jurídicos.

As autoridades de Fukuroi esperam que os proprietários das “akiya” renovem e reformem suas propriedades ou cuidem da demolição.
 
Os proprietários que desejam manter suas propriedades podem obter conselhos sobre venda ou aluguel. 
As autoridades dizem que, com uma reforma adequada, muitas das propriedades vazias da cidade podem ser alugadas para casais jovens ou convertidas em estúdios.

Os proprietários também podem verificar o quanto a estrutura de suas propriedades está abalada por terremotos e como executar os trabalhos de reparação necessários para minimizar danos no futuro. 

Se tudo mais falhar, a equipe do centro de consulta de Fukuoi-Sumai também pode dar conselhos sobre como demolir a propriedade.

O centro de consulta Fukuoi-Sumai está aberto às terças, quintas, sábados e domingos, das 8h30 às 17h15. Para obter mais informações, ligue para 0538-44-3321 ou envie um e-mail para kikaku@city.fukuroi.shizuoka.jp (somente em japonês).


Foto: iStockphoto 


 

Compartilhe
Comentários

188 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203