Outras Edições

Em destaque Coronavírus

Japão: vacina para Covid-19 não deve ficar pronta até o fim do ano, diz especialista

Vários países vêm desenvolvendo prováveis vacinas para controlar a pandemia

Crédito: Redação - 22/05/2020 - Sexta, 11:42h
Tóquio - É improvável que a ciência consiga desenvolver uma vacina para a Covid-19 até o final deste ano, disse Takaji Wakita, chefe de um painel de especialistas do governo japonês sobre o coronavírus.

Enquanto governos e empresas de todo o mundo estão trabalhando para desenvolver vacinas para conter a pandemia, Wakita disse que será vital trabalhar para garantir que sejam eficazes e seguras, além de verificar se têm efeitos colaterais, publicou a Kyodo News. 

"Acho que o desenvolvimento (de uma vacina) irá além do final do ano, e é difícil prever neste momento quanto tempo uma vacina estará disponível", disse Wakita, diretor do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas em uma sessão parlamentar.

"Não tenho certeza de qual país - se é o Japão ou outros - alcançará a meta primeiro", disse ele.

Na quarta-feira (20), o vírus havia infectado mais de 4,8 milhões de pessoas em todo o mundo e matado mais de 320.000 vidas, de acordo com uma contagem da Universidade Johns Hopkins.

Quanto à epidemia de coronavírus no Japão, Shigeru Omi, presidente de um comitê consultivo do governo sobre a Covid-19, alertou que, mesmo que Tóquio e outras províncias suspendam o estado de emergência, as pessoas devem pensar na infecção ainda como um risco.

Omi disse que as infecções domésticas parecem estar diminuindo, mas alertou: "É altamente possível que (infecções) possam surgir novamente (no Japão) antes do inverno chegar".

NOTÍCIA BOA 

Uma startup de biotecnologia na província de Fukuoka , em parceria com as autoridades locais, está desenvolvendo um medicamento para tratar a Covid-19 usando ácido ribonucleico (RNA).

A Bonac Corp., com sede em Kurume (Fukuoka), diz que apenas duas outras empresas no mundo estão tentando desenvolver um medicamento que usa o ácido ribonucleico para tratar a doença respiratória causada pelo novo coronavírus, publicou a Kyodo. 

Sob um acordo firmado entre a empresa e o governo da província de Fukuoka no início desta semana, eles terão como objetivo desenvolver um medicamento inalado que possa funcionar diretamente nos pulmões do paciente, com poucos efeitos colaterais.

A eficácia de um medicamento em potencial será examinada no Instituto de Ciências da Saúde e do Meio Ambiente de Fukuoka, uma instalação de nível 3 de biossegurança administrada pelo governo provincial, com o objetivo de iniciar um ensaio clínico em pacientes em abril de 2022.

A Bonac, estabelecida em 2010, diz que, usando sua "tecnologia de interferência de RNA", tentará criar um medicamento que possa decompor o RNA do coronavírus e exercer efeitos antivirais em pacientes infectados.

DNA e RNA, que são chamados coletivamente de ácidos ribonucléicos, podem ser encontrados nas células de todos os organismos vivos com o objetivo de armazenar e transmitir informações genéticas.

"Os resultados dos primeiros exames in vitro indicam que nossa tecnologia é diretamente aplicável à Covid-19", disse o CEO Hirotake Hayashi em comunicado.


Foto: iStockphoto 


Compartilhe
Comentários

188 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203