Outras Edições

Em destaque Economia

Gastos domésticos em março no Japão têm maior queda em 5 anos

Autoridades acreditam que a propagação do coronavírus e os pedidos de isolamento social contribuíram nessa queda

Crédito: Redação - 08/05/2020 - Sexta, 17:01h
Tóquio - Os gastos das famílias no Japão caíram 6% em março em relação ao ano anterior, registrando a maior queda em cinco anos em meio a pedidos do governo para que o público ficasse em casa para conter a propagação do novo coronavírus, mostraram dados do governo na sexta-feira (8).

Os gastos em termos reais de famílias com duas ou mais pessoas foram de 292.214 ienes (US $ 2.750), informou o Ministério de Assuntos Internos e Comunicações, segundo o Mainichi. 

Um funcionário do Ministério disse a repórteres que a propagação do vírus reduziu os gastos em atividades como comer fora e lazer, pois as pessoas evitavam passeios não essenciais.

Os gastos das famílias caíram pelo sexto mês consecutivo desde outubro do ano passado, quando o imposto sobre o consumo aumentou de 8% para 10%.

A queda de 6% em relação ao ano anterior foi a mais acentuada desde os 10,6% em março de 2015, causada por um aumento de demanda de última hora no ano anterior, antes do aumento dos impostos sobre o consumo de 5% para 8% em abril de 2014.

"As despesas com alimentos para cozinhar em casa aumentaram, mas o efeito negativo causado pelas pessoas que se abstêm de sair teve mais impacto", disse o funcionário.

Em abril, o funcionário previu que a tendência de queda continuaria devido ao estado de emergência declarado devido à pandemia do vírus pelo primeiro-ministro Shinzo Abe.

A declaração foi feita em 7 de abril para Tóquio, Osaka e cinco outras províncias e posteriormente expandida para cobrir o resto do país e agora prolongada até 31 de maio.

"Não devemos assumir que o número atingiu o fundo do poço em março", acrescentou o funcionário.

Por categoria, os gastos com cultura e recreação caíram 20,6%, o maior contribuinte para a queda geral, com os gastos com viagens domésticas e internacionais despencando 83,2% em relação ao ano anterior.

Enquanto isso, na mesma categoria, os gastos com consoles e software de jogos mais que dobraram e os com conectividade à Internet aumentaram 12,4%, aparentemente refletindo as horas mais longas que as pessoas passaram em casa.

No geral, as despesas com alimentação caíram 2,4%, com as de jantar fora 32,6%, enquanto as despesas com carne e grãos aumentaram 10,3% e 9,5%, respectivamente.

As despesas sociais, como dinheiro de congratulações e despesas com trajes e outras roupas formais, também diminuíram. O funcionário disse que elas podem ter sido causadas por uma série de cancelamentos de vários eventos, incluindo cerimônias de graduação.

Após o ajuste pela inflação, a renda mensal média de famílias assalariadas com pelo menos duas pessoas aumentou 1,5% em março em relação ao ano anterior, para 490.589 ienes.

Os gastos das famílias são um indicador-chave do consumo privado, responsável por mais da metade do produto interno bruto do Japão.


Foto: iStockphoto


Compartilhe
Comentários

338 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203