Outras Edições

Em destaque Comunidade

Transtorno do pânico: um mal que também afeta brasileiros no Japão

Ao abordar o tema, encontramos muitos brasileiros que sofrem com o problema e fazem tratamento no país

Crédito: Redação - 14/02/2020 - Sexta, 14:48h

Tóquio - Com sintomas como palpitação, tontura e suor frio, o transtorno do pânico costuma ser confundido no início com alguma doença física.

Foi o que aconteceu com Fabiana Suzuki, 38, de Suzuka (Mie). Numa madrugada de junho de 2008, ela sentiu dores no braço e um nó na garganta inexplicável. Não demorou muito para começar a transpirar e tremer. A respiração também ficou difícil. Achou até que estivesse morrendo. “Não sabia o que estava acontecendo e foi ficando pior. Chamaram uma ambulância e fui levada ao hospital. Recebi soro com calmante”, lembra ela, que foi submetida a vários exames mas nenhum problema clínico foi detectado.

Naquela mesma manhã, ela voltou para casa. “O médico que me atendeu disse que eu precisava procurar um psiquiatra. Lembro como se fosse hoje. Não pude acreditar no que ele me disse, achava que psiquiatra era médico para loucos”, diz.

Assim como Fabiana, entrevistamos outros brasileiros de regiões diferentes, que receberam o diagnóstico e convivem hoje com o transtorno do pânico no Japão.

Na explicação do psiquiatra Cyro Masci, autor do livro “Síndrome do Pânico: Psiquiatria com abordagem integrativa”, podem haver outros problemas por trás da síndrome, como a depressão, ansiedade generalizada e até mesmo alguma dependência química.

Leia a reportagem completa nessa edição da revista Alternativa, que já está nas melhores lojas de produtos brasileiros no Japão.

Veja o que você vai encontrar também nesta edição da revista Alternativa:

- Declaração do Imposto de Renda: tire todas as suas dúvidas
- Campanha que começou em Aichi faz doações de mochilas escolares a crianças estrangeiras
- A história de Manu Barão: uma das brasileiras mais bem qualificadas na solda no Japão
- Os encantos da cidade Konan, em Shiga, onde vivem cerca de 1.600 brasileiros
- Serviço: os cuidados para se criar um pet no Japão

O que dizem nossos colunistas:

- Angelo Ishi: Visto não permanente (sim, discute-se o cancelamento do visto para alguns)
- Japonês Maneiro: Como se diz “deixe-me explicar” em japonês?
- Chef Mizinha: Tem coisa mais gostosa nesse frio do que um guisado de carne com creme de queijo?
- Linda K.: Sugestões de penteadeiras compactas, modernas e criativas
- Tânia Ogawa: Valentine’s Day será de puro romantismo, segundo os astros

Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários

328 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203