Outras Edições

Em destaque Brasil

"Isso aqui é o contrário de prisão", diz brasileiro repatriado da China

Jovem que estava em Wuhan cumpre quarentena em Anápolis

Crédito: Agência Brasil - 14/02/2020 - Sexta, 14:20h

Anápolis - Os brasileiros repatriados - por causa da epidemia do coronavírus na China - e a tripulação que participou da Operação Regresso completaram na quinta-feira (13) quatro dias de quarentena, em Anápolis (GO).

Um deles é Vitor Campos Siqueira, de 28 anos. Ele conta que cursa mestrado em linguística aplicada em chinês, em Wuhan, o epicentro do surto na China. Ele pretende voltar ao país asiático para terminar o mestrado. “Vou aproveitar esse tempo aqui [em Anápolis] para terminar de escrever minha dissertação”.

Vitor relata como é o dia a dia dos repatriados e como todos têm interagido. “Todo mundo pensa assim: quarentena é prisão. Gente, isso é o contrário de prisão. Estou impressionado com a qualidade”, disse

De acordo com o Ministério da Saúde, os exames realizados nesta semana, feitos pelo Laboratório Central do Estado de Goiás (Lacen), nos 34 repatriados e 24 envolvidos na Operação Regresso deram negativo para o coronavírus (Covid-19).

Balanço do Ministério da Saúde divulgado na quinta-feira apontou uma queda no número de casos suspeitos do novo coronavírus sob investigação, para seis, o que representa uma redução de cinco casos em relação à véspera, e o país continua sem qualquer caso confirmado da doença respiratória.

No mais recente balanço, são três casos sob investigação em São Paulo, dois no Rio Grande do Sul e um no Paraná.

Ao todo, o ministério já descartou 40 casos suspeitos de infecção pelo novo coronavírus.

Apesar da queda no número de casos suspeitos, o ministério evita considerar que o Brasil está livre de sofrer um surto. Para o secretário-executivo da pasta, João Gabbardo, a escala de contaminação pode ser lenta e ainda chegar ao país. Além disso, não se descarta a hipótese do constante aumento de casos na China e em outros países ainda trazer consequências para o Brasil.

Em relação aos brasileiros que vieram de Wuhan e estão cumprindo quarentena em Anápolis, o secretário de Vigilância em Saúde do ministério, Wanderson Oliveira, disse apenas que “estão todos ótimos, super bem, a gente tem mantido contato”.

Foto: Agência Brasil
Vitor Campos Siqueira, que veio de Wuhan, na China
Compartilhe
Comentários
1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F