Outras Edições

Em destaque Economia

Dados revisados mostram que economia do Japão cresceu além do esperado

O PIB teve expansão de 1,8% em termos anualizados entre julho e setembro

Crédito: Reuters - 09/12/2019 - Segunda, 11:57h

Tóquio - A economia do Japão se expandiu em um ritmo muito mais rápido do que o inicialmente relatado no terceiro trimestre, à medida que a demanda doméstica e os gastos com negócios compensam o impacto da queda nas exportações e das tensões comerciais globais.

O Produto Interno Bruto (PIB) cresceu 1,8% em termos anualizados entre julho e setembro, uma taxa maior do que a leitura preliminar de 0,2%, segundo dados do governo japonês divulgados nesta segunda-feira (9).

O crescimento mais forte marcou o quarto trimestre consecutivo de expansão e também superou a previsão mediana dos economistas para um ganho de 0,7%. O PIB foi principalmente impulsionado por melhorias nas despesas de capital e no consumo privado.

No entanto, analistas dizem que a força do terceiro trimestre mascara alguma fragilidade que pode levar a um desempenho muito mais fraco no quarto trimestre.

"Enquanto a economia do Japão se expandiu mais rapidamente antes do aumento do imposto sobre consumo (shouhizei) em outubro, a produção deve diminuir em 2020", disse Marcel Thieliant, economista sênior da Capital Economics no Japão.

"O principal motivo da revisão para cima foi que o investimento não residencial aumentou 1,8% no trimestre, em vez da estimativa preliminar de 0,9%", escreveu ele em nota.

Por trás do grande aumento há um forte investimento de não-fabricantes, como varejistas, disse Takeshi Minami, economista-chefe do Instituto de Pesquisa Norinchukin.

"Em contraste com isso, os gastos dos fabricantes não eram tão fortes."

O salto nos gastos de capital superou a previsão mediana para um aumento de 1,7%.

O crescimento anualizado do PIB se traduz em uma expansão de 0,4% entre julho e setembro, em comparação com um ganho mais forte de 0,5% no segundo trimestre.

A revisão do PIB acima do esperado ocorre depois que as exportações e a produção industrial registraram seus maiores declínios em anos em outubro, expondo fissuras crescentes em uma economia afetada pela queda na demanda.

O consumo privado, que representa cerca de 60% do PIB, aumentou 0,5% em relação aos três meses anteriores, um pouco melhor do que a leitura preliminar para um ganho de 0,4%, mostraram os dados.

Alguns analistas estão preocupados com o fato de que o salto nos negócios e nos gastos das famílias antes do aumento do imposto sobre consumo em outubro prejudique a demanda nos próximos meses, ameaçando deixar a economia sem um fator de crescimento, a menos que as exportações se recuperem.

Um conjunto sombrio de dados, incluindo gastos domésticos abaixo do esperado e números de vendas no varejo, sugere que o impacto no consumo resultante do aumento do imposto pode ser maior do que se pensava anteriormente.

Os analistas já esperam que a economia encolha no trimestre atual devido ao aumento do imposto sobre vendas.

"Os números de consumo divulgados na sexta-feira foram fracos", disse Minami. "A economia provavelmente não será capaz de evitar a contração no quarto trimestre."

O governo japonês aprovou um pacote fiscal de ¥13 trilhões (US$ 122 bilhões) na semana passada para apoiar o crescimento estagnado da terceira maior economia do mundo em meio a riscos externos, enquanto as autoridades buscam sustentar a atividade para além dos Jogos Olímpicos de Tóquio de 2020.

Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários

317 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203