Outras Edições

Em destaque Brasil

Nove pessoas morrem pisoteadas em baile funk em SP

A confusão começou quando dois suspeitos perseguidos pela polícia fugiram em direção ao evento

Crédito: Reuters e Agência Brasil - 02/12/2019 - Segunda, 08:47h

São Paulo - Nove pessoas morreram após serem pisoteadas na madrugada de domingo em um baile funk em Paraisópolis, zona sul de São Paulo, de acordo com informação da polícia.

Cerca de 5 mil pessoas participavam do evento, para onde fugiram dois suspeitos que atiraram em policiais que realizavam a chamada Operação Pancadão, segundo informações da Polícia Militar.

"A moto (com os suspeitos) fugiu em direção ao baile funk, (com os suspeitos) ainda efetuando disparos, ocasionando um tumulto entre os frequentadores do evento", disse uma nota da PM.

A polícia usou bombas químicas e balas de borracha após ter sido atacada quando chegou ao baile, segundo a assessoria de imprensa da polícia.

Um inquérito foi aberto para verificar se a atuação policial foi adequada.

O governador de São Paulo, João Doria, disse que haverá uma investigação para esclarecer o que aconteceu.

Segundo o assessor de imprensa, 38 policiais e 14 carros de polícia participaram da operação.

As nove pessoas pisoteadas foram levadas ao Hospital do Campo Limpo, onde morreram, segundo a PM.

Outras sete pessoas feridas foram atendidas em unidade médica de Paraisópolis.

Um comunicado diz que a política estava perseguindo suspeitos porque eles estavam causando confusão na vizinhança. Ninguém foi preso.

“As ações só se deram porque os policiais foram atacados”, afirmou o tenente-coronel Emerson Massera, porta-voz da Polícia Militar.

Segundo a PM, o caso agora segue para apuração na Polícia Civil e também será feito o Inquérito Policial Militar para apurar se houve alguma falha no procedimento. O porta-voz reiterou que os policiais usaram apenas balas de borracha ao ser questionado sobre relatos de vítimas e moradores que usaram as redes sociais para informar que viram policiais atirando com armas de fogo. 

 “A informação que temos até o momento é que nenhum policial efetuou disparo de arma de fogo, de qualquer forma, preventivamente, nós apreendemos dos policiais envolvidos nessa ocorrência [as armas utilizadas] para verificar se houve algum disparo. Isso é praxe, medida que é feita em toda investigação policial”, explicou.

A PM ressaltou que a atuação da polícia não foi em relação ao baile funk. “Nós temos como consenso que a atuação da polícia nesses casos tem que ser uma ocupação preventiva de buscar ocupar antes. Esse baile já estava instalado, nossa estimativa é que de pelo menos 5 mil pessoas participavam deste pancadão. A atuação da polícia militar ocorria no entorno, então os fatos só se deram em razão da agressão que os policiais sofreram fora do pancadão”, finalizou.

Foto: Reprodução
Imagem de vídeo mostra pessoas fugindo de baile funk em São Paulo
Compartilhe
Comentários

235 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F