Outras Edições

Em destaque Comunidade

Brasileiro é preso com outros 2 estrangeiros no Japão por venda de produtos falsificados

A Polícia Metropolitana também prendeu um israelense e um alemão

Crédito: Masamichi Maeda/Alternativa - 13/11/2019 - Quarta, 16:48h

Tóquio - A Polícia Metropolitana de Tóquio divulgou nesta quarta-feira (13) a prisão de três estrangeiros, sendo um brasileiro, um israelense e um alemão, por posse e venda de produtos falsificados relacionados à Copa do Mundo de Rúgbi, que aconteceu de 20 de setembro a 2 de novembro em 12 cidades japonesas.

Segundo o jornal Sports Hochi, foram presos o brasileiro Tsuyoshi Ono Junior, 56 anos, de Ichihara (Chiba); o israelense Etan Cancas, 43 anos, de endereço desconhecido; e o alemão Patrick Teodore Spohn, 47 anos, de Narashino (Chiba).

A reportagem diz que eles foram nas proximidades dos estádios onde os jogos de rúgbi eram realizados para vender artigos falsificados, como toalhas e bandanas, da seleção da Nova Zelândia, conhecida como All Blacks.

A polícia informou que o israelense entrou no Japão com visto de turista, em setembro, e adquiriu produtos falsificados vindos da China. Ele foi preso na semana passada, no dia em que retornaria para Israel. O brasileiro e o alemão ficaram responsáveis pela venda dos artigos perto de estádios em Saitama, Kanagawa, Oita e outras províncias.

Eles chegaram a vender até 200 itens por dia, segundo o jornal Sports Hochi. Mas um membro da organização da Copa do Mundo de Rúgbi fez uma denúncia à polícia e os estrangeiros começaram a ser investigados, resultando na prisão deles.

Foto: Reprodução/FNN
Artigos falsificados da seleção de rúgbi da Nova Zelândia
Compartilhe
Comentários

305 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F