Outras Edições

Em destaque Economia

Seul registra queixa na OMC sobre restrições de exportação "discriminatórias" do Japão

As empresas sul-coreanas "enfrentam sérios danos", disse o ministro do Comércio, Yoo Myung-Hee

Crédito: Reuters - 11/09/2019 - Quarta, 17:06h

Seul - A Coreia do Sul vai registrar uma queixa sobre os controles mais rígidos de exportação do Japão na Organização Mundial do Comércio nesta quarta-feira (11), acusando Tóquio de ser "motivada politicamente" de forma "discriminatória" em uma escalada crescente enraizada na história da guerra.

Em julho, o Japão impôs controles mais rígidos sobre as exportações de três materiais para a Coreia do Sul utilizados ​​em chips e telas para smartphones, após uma disputa diplomática sobre indenização por sul-coreanos forçados a trabalhar durante a ocupação do Japão na Segunda Guerra Mundial.

A denúncia pretende "impedir que o ato de abusar do comércio para fins políticos se repita", disse o ministro do Comércio da Coreia do Sul, Yoo Myung-Hee, em um comunicado.

As relações bilaterais se deterioraram após a Suprema Corte da Coreia do Sul, no ano passado, ordenar que duas empresas japonesas indenizassem trabalhadores em tempo de guerra em uma decisão que Tóquio afirmou violar o direito internacional. O Japão diz que a questão da compensação foi resolvida sob um tratado de 1965.

A disputa se agravou através da cooperação de segurança na Coreia do Norte, com Seul decidindo abandonar um pacto de compartilhamento de inteligência militar com o Japão, resultando em críticas de Tóquio e Washington.

Yoo disse que as empresas sul-coreanas "enfrentam sérios danos" como resultado das restrições à exportação, que também lançam incertezas na cadeia de suprimentos e na economia global.

O Japão agora exige que os exportadores busquem permissão sempre que desejarem enviar os materiais, o que leva até 90 dias. Anteriormente, levava apenas algumas semanas, disse Yoo.

Apenas três remessas foram aprovadas desde que Tóquio tomou medidas em 4 de julho.

As autoridades japonesas citaram a "gestão inadequada" de itens sensíveis exportados para a Coreia do Sul como uma razão para as restrições à exportação.

O ministro da Indústria do Japão, Hiroshige Seko, disse nesta quarta-feira que o país responderia "de acordo com os procedimentos da OMC".

"Pretendemos explicar completamente a posição do Japão de que nossas ações estão de acordo com as regras da OMC", afirmou ele em entrevista coletiva.

"A reclamação de Seul não levará o Japão a reduzir suas restrições de exportação mais rígidas nos três itens, mas isso certamente pressionará o Japão a implementar cautelosamente as medidas", disse Ahn Duk-geun, professor da Universidade Nacional de Seul.

"Eles deveriam resolver o assunto política e diplomaticamente, mas as chances são baixas para essa resolução, porque os dois governos estão usando a disputa para sua própria vantagem política", disse Cheong In-kyo, professor de economia da Universidade de Inha.

Foto: Reuters
Compartilhe
Comentários

554 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F