Outras Edições

Em destaque Japão

Japão terá que despejar água radioativa no mar, diz ministro

Usina nuclear de Fukushima está ficando sem espaço para armazená-la

Crédito: Reuters - 11/09/2019 - Quarta, 09:52h

Tóquio - A Tokyo Electric Power (Tepco) terá que despejar água radioativa de sua usina nuclear destruída de Fukushima no Oceano Pacífico, pois está ficando sem espaço para armazená-la, disse o ministro do Meio Ambiente na terça-feira (10).

A Tepco armazenou mais de 1 milhão de toneladas de água contaminada dos tubos de resfriamento usados ​​para impedir que os núcleos de combustível derretam desde que a usina foi afetada por um terremoto e um tsunami em 2011.

"A única opção será drenar a água para o mar e dilui-la", disse o ministro Yoshiaki Harada, em entrevista coletiva em Tóquio.

"Todo o governo discutirá isso, mas eu gostaria de oferecer minha opinião simples."

O governo aguarda um relatório de um painel de especialistas antes de tomar uma decisão final sobre como descartar a água radioativa.

O secretário-chefe do gabinete do Japão, Yoshihide Suga, em um comunicado à imprensa separado, descreveu os comentários de Harada como "sua opinião pessoal".

A Tepco não estava em posição de decidir o que fazer, mas seguirá a política assim que o governo tomar uma decisão, disse um porta-voz da empresa.

A concessionária diz que ficará sem espaço para armazenar a água até 2022. Harada não disse quanta água precisaria ser despejada no oceano.

Qualquer sinal verde do governo para despejar a água no mar irritaria vizinhos como a Coreia do Sul, que convocou um importante funcionário da embaixada japonesa no mês passado para explicar como a água de Fukushima seria tratada.

"Nós apenas esperamos ouvir mais detalhes das discussões que estão em andamento em Tóquio para que não haja um anúncio surpresa", disse um diplomata sul-coreano à Reuters, solicitando anonimato devido à sensibilidade dos laços bilaterais.

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Sul disse em comunicado que pediu ao Japão "para tomar uma decisão sábia e prudente sobre o assunto".

As relações entre os dois países esfriaram após uma disputa sobre indenizações para coreanos obrigados a trabalhar em fábricas japonesas na Segunda Guerra Mundial.

As usinas nucleares geralmente despejam no oceano água que contém trítio, um isótopo de hidrogênio que é difícil de separar e é considerado relativamente inofensivo.

A Tepco, que também enfrenta oposição de pescadores, admitiu no ano passado que a água em seus tanques ainda continha substâncias radioativas como o trítio.

"O governo deve se comprometer com a única opção ambientalmente aceitável para gerenciar essa crise da água, que é o armazenamento e processamento a longo prazo para remover a radioatividade, incluindo o trítio", disse Shaun Burnie, especialista sênior em energia nuclear do Greenpeace na Alemanha, em um email.

Foto: Reuters
Tanques de armazenamento de água radioativa são vistos na usina nuclear de Fukushima
Compartilhe
Comentários

554 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F