Outras Edições

Em destaque Mundo

Líder de Hong Kong pede desculpas enquanto manifestantes exigem sua renúncia

A população se revoltou com um projeto de lei que permitiria extradições para a China

Crédito: Reuters - 18/06/2019 - Terça, 10:51h
Hong Kong - A líder de Hong Kong, Carrie Lam, pediu desculpas neste domingo (16) enquanto centenas de milhares de manifestantes vestidos de preto mantinham pedidos por sua renúncia devido a uma lei que permitiria a extradição para a China – e que estimulou um dos protestos mais violentos em décadas.

A chefe executiva da cidade divulgou um raro pedido de desculpas um dia após ela atrasar de forma indefinida uma controversa lei de extradição que permitiria que as pessoas fossem levadas à China para julgamento.

Em comunicado, ela reconhece as "grandes contradições e disputas" em Hong Kong e culpou o mau trabalho do governo sobre a lei pela situação.

“Muitos membros do público estão decepcionados e tristes. A chefe executiva pediu desculpas ao público e prometeu aceitar o fato com a máxima sinceridade e humildade.”

O comunicado veio enquanto manifestantes formavam um mar negro pelas estradas, passarelas e estações de trem pelo centro financeiro de Hong Kong para desabafar sua frustração e raiva pela lei e o modo do governo de lidar com os protestos.

A suspensão dramática do projeto de lei no sábado foi um dos retrocessos políticos mais significativos pelo governo de Hong Kong desde que o Reino Unido devolveu o território à China em 1997, e colocou em questão a habilidade de Lam de continuar liderando a cidade.  


Foto: Reuters 

Compartilhe
Comentários

542 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F