Outras Edições

Em destaque Japão

Polícia japonesa encontra 9 cabeças decepadas em apartamento e prende suposto “serial killer”

Acusado selecionava as vítimas em sites de suicídio, informou a mídia

Crédito: Ana Laura Kawabe/Alternativa - 31/10/2017 - Terça, 11:02h

Zama – A cidade de Zama (Kanagawa) está horrorizada com a descoberta de um homem que, aparentemente, selecionava vítimas em sites de suicídio para cometer assassinatos.

Na madrugada desta terça-feira (31), a polícia japonesa chegou ao apartamento de dois pisos, localizado no distrito Midorigaoka, onde vive um homem de 27 anos que estava detido para interrogatório e foi preso por volta das 10h50. Ele foi identificado como Takahiro Shiraishi.

No local, a polícia encontrou uma caixa de isopor com duas cabeças decepadas. Mais tarde, outras sete cabeças foram localizadas, totalizando nove, além de outras partes das vítimas.

Os corpos, localizados no segundo andar, estavam em estágio avançado de decomposição, mas a polícia conseguiu identificar os gêneros das vítimas: um homem e oito mulheres.

A polícia acredita que um dos corpos seja de uma jovem de 23 anos, que havia acessado recentemente um site que reúne pessoas interessadas em cometer suicídio. Na conta do Twitter da jovem, a polícia identificou também uma publicação na qual ela perguntava se alguém queria cometer suicídio coletivo.

Até o momento, a polícia concluiu que o homem conheceu a jovem pelo site, pois há indícios de conversas entre eles. Câmeras de segurança da estação Sobudaimae, próxima ao apartamento do homem, mostraram os dois caminhando juntos.

Segundo reportagem do jornal Sankei, a jovem desapareceu no dia 21 deste mês. No dia 23, o irmão dela foi à polícia fazer o registro para que a investigação fosse iniciada.

A vinda da polícia ao apartamento também assustou aos vizinhos que, quando questionados, se mostraram surpresos com o ocorrido e disseram nunca ter ouvido gritos.

Sobre o desaparecimento da jovem e os corpos na casa, o homem disse à polícia que fez a “mesma coisa” mais de uma vez. Por enquanto, o caso está sendo investigado com foco no abandono de cadáver, mas a polícia deverá focar nos assassinatos em breve.

O site de suicídios que levou a jovem a conhecer o homem é repleto de publicações de pessoas que procuram companhias ou até grupos para tirar a própria vida juntos. Na reportagem, um especialista revelou que, apesar do conteúdo, é difícil fazer algo legal contra o site.

“Não é uma página em que as pessoas encorajam ou ajudam a cometer suicídio, por isso é difícil tomar atitudes legais”, explicou.

Este tipo de site passou a aparecer com frequência desde 2003, sendo que muitos ficam fora do ar em pouco tempo, o que também dificulta a investigação sobre os criadores.

Segundo o jornalista especializado em Tecnologia de Informação, Yo Mikami, esse tipo de página também é um convite aos criminosos. “As pessoas que querem morrer estão se conhecendo lá e assassinos e estupradores aproveitam a oportunidade para encontrar novas vítimas”, analisou.

Foto: Reprodução/ANN
Policiais vigiam prédio onde 9 cabeças foram encontradas, em Zama. Abaixo, foto do acusado Takahiro Shiraishi

Compartilhe
Comentários

2244 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203