Outras Edições

Em destaque Economia

Governo e executivos preveem nova crise econômica no Japão

Iene sofreu forte alta após saída do Reino Unido da União Europeia

Crédito: Redação - 25/06/2016 - Sábado, 14:37h

 

Tóquio - “Existe a probabilidade de que ocorra uma crise econômica semelhante a do Lehman Brothers (2008)”, declarou na sexta-feira (24) durante coletiva à imprensa, Hiroshige Sekou, vice-chefe do Gabinete do primeiro-ministro Shinzo Abe, referindo-se à forte alta do iene provocada pela desvalorização repentina do euro e do dólar.


A alta do iene está relacionada à decisão do Reino Unido, em referendo, de deixar a União Europeia. A valorização da moeda japonesa pode trazer graves consequencias à economia local, a maior delas o desemprego, principalmente para trabalhadores ligados ao setor exportador e que possuem contratos de trabalho temporário, como ocorreu na crise de 2008. Neste perfil se enquadra grande parte da mão de obra brasileira residente no país.


Com o referendo que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia, os investidores passaram a procurar o iene como alternativa de investimento.


A fuga dos investidores do euro provocou forte queda do dólar que, na sexta-feira, recuou de 106,60 ienes para 99 ienes, fato que não ocorria desde novembro de 2013.


O iene fechou o dia a 101,50 por dólar, marcando perda recorde de 3,4 pontos em apenas um dia. De uma cesta de 10 principais moedas, entre elas a libra esterlina inglesa, o franco francês e o marco alemão, a maior alta foi a do iene.


Yoshimitsu Kobayashi, diretor da Associação Japonesa de Executivos Empresariais (Keizai Doyukai), instituição que reúne os executivos das principais empresas japonesas, disse ao jornal Asahi que a decisão do Reino Unido “é o prenúncio de uma guinada repentina na economia mundial”.


Esta é a mesma posição do presidente da Federação Empresarial do Japão (Keidanren), Sadayuki Sakakibara. Para ele, o impacto da decisão sobre as empresas japonesas será forte. “Com a valorização repentina do iene, o produto japonês fica mais caro no exterior, perdendo competitividade”, explicou o executivo.


Segundo o Teikoku Databank, instituição que monitora os principais dados econômicos do país, cerca de 1.380 empresas japonesas que planejavam investir ou mantêm negócios relacionados à exportação no Reino Unido devem mudar de posição. Esses negócios envolvem desde o setor petrolífero ao automobilístico.


A redução das vendas no setor exportador, principalmente de veículos, pode provocar o fechamento de postos de trabalho no Japão, atingindo principalmente os trabalhadores com contratos de trabalho por tempo determinado ou temporário.


Para o Banco do Japão, a cotação do iene a partir de 105 por dólar, dependendo do produto a ser oferecido no exterior, já é o suficiente para o início da redução de postos de trabalho no setor exportador.


Foto: Reuters

Compartilhe
Comentários

344 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F