Outras Edições

Em destaque Comunidade

BBG entrega 1º selo de qualidade para fabricante de embutidos em Tochigi

Certificado de reconhecimento foi concedido à empresa brasileira Da Fazenda

Crédito: Thassia Ohphata/Alternativa - 02/06/2016 - Quinta, 12:06h

 

Oyama - Em meio à crise econômica que assolava o Japão em 2008, o paulistano Marcio Saito, 40, de Oyama (Tochigi), resolveu apostar num sonho: abrir no Japão uma fábrica de embutidos. “Fui chamado de louco”, lembra ele, que na época já cuidava de uma loja de produtos brasileiros na cidade junto com a família.


Superadas as dificuldades e vencidas as outras crises que vieram logo em seguida, como a do terremoto seguido do tsunami de 2011, a fábrica Da Fazenda firmou-se no mercado brasileiro e começa a conquistar também os japoneses com o salame, linguiças, salsichas e outros embutidos.


Nesta quarta-feira, 1º de junho, a empresa recebeu o primeiro certificado de excelência “Brazil Made in Japan”, um reconhecimento da Brazilian Business Group Asia (BBG-Ásia) que atesta a qualidade dos produtos brasileiros fabricados no Japão.


“É muito importante para nós, é o reconhecimento de todo esse tempo de trabalho realizado, da qualidade dos produtos e também de que estamos dentro das mais rigorosas leis do Japão”, comemora Paula Sakamoto, que administra a fábrica junto com o marido, Marcio Saito.


“Essa conquista coincide com as mudanças que estamos tendo na empresa e no mercado japonês. Hoje, conseguimos introduzir melhor os nossos produtos aos japoneses e vemos que eles estão mais abertos a tudo que é de fora, o que não acontecia há alguns anos”, acrescenta ela.


O certificado foi entregue na sede da empresa pelo presidente da BBG-Ásia, Hidekichi Hashimoto, e também pelo presidente honorário do grupo, o cônsul-geral do Brasil em Tóquio, o ministro Marco Farani.


“Esse selo é uma forma de reconhecer essas empresas e olhar não somente para a qualidade, mas também para a higiene, a produção e também se elas estão cumprindo com os requisitos legais e se está de acordo com a legislação daquele segmento, do contrário ela não pode ser considerada uma empresa de qualidade”, afirma o ministro.


“Com isso a BBG presta serviço para a comunidade empreendedora brasileira no Japão e mostra que só tem um caminho a trilhar, que é o do trabalho, do empreendedorismo e do cumprimento da lei. Se não tiver tudo isso, não tem futuro”, disse Farani

 

Foto: Thassia Ohphata/Alternativa
O presidente honorário da BBG-Ásia, o ministro Marco Farani (à direita), e o presidente da BBG-Ásia, Hidekichi Hashimoto (à esquerda), entregam o certificado para os proprietários Da Fazenda, Paula Sakamoto e Marcio Saito

Compartilhe
Comentários
1 ano
24 edições
¥7000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203