Outras Edições

Em destaque Comunidade

Pastor divulga vídeos sobre suposta discriminação de médico japonês

O assunto gerou debates no Facebook, com pessoas defendendo o brasileiro e outras pedindo prudência

Crédito: Redação - 23/01/2015 - Sexta, 10:01h

 

Iwata - Dois vídeos de uma suposta discriminação por parte de um médico em relação a uma paciente brasileira em Iwata (Shizuoka) estão repercutindo no Facebook.

 
Os vídeos foram postados na página de um pastor na quinta-feira (22). Ele é o pai de uma menina de 6 anos que foi levada ao hospital e, segundo ele publicou na rede social, foi discriminada.


O pastor escreveu que entrará com processo contra o hospital e os médicos.


O primeiro vídeo tem como título “Medico Japones Humilha Filha de Brasileiro e DIZ KUSOU SHINE MORRE SUA deixa pra la e um palavrão (sic)”. Em seguida, pede para que o vídeo seja compartilhado.


Os vídeos não mostram o médico falando a expressão "kuso shine" (くそ死ね), mas ele e outros funcionários do hospital aparecem se curvando e pedindo desculpas. O termo "kuso" é amplamente usado pelos japoneses em diversas situações e pode ressaltar algum sentimento próprio ou ser falado como ofensa a uma pessoa. "Shine" significa "morra".


O pastor relata que voltava de um culto e sua filha passou mal. Segundo ele, ela foi levada de ambulância para um hospital em Iwata (Shizuoka) e lá, escreveu o pastor, “nos atenderam muito mal fomos discriminados, e foram preconceituoso (sic)”.


O pastor relatou que sua filha foi atendida quando eram 2h (não cita o dia do fato) e pediram para que fossem embora para casa. Ele relatou que pediu uma carta de transferência para outro hospital, sem sucesso.


Ele disse que a filha não estava bem e que estava com “hemorragia em todo corpo”. E pediu que o médico fizesse uma carta do laudo de seu atendimento, se responsabilizando.


E escreveu: “Foi daí que veio outro médico muito bravo e me peitou e falando alto sumam logo daqui seu gaijin (estrangeiro) Sumam vá embora disse ele não faça isto doutor ele me empurrou e olhou pra minha filha e disse tomara que morra...(Kuso Shine) (sic)”, relatou.


O vídeo começa com o pastor pedindo para uma jovem que está com ele no hospital para confirmar o que o médico teria dito. Ela confirma a expressão kuso shine. Ele então tem uma discussão com o médico.


O pastor contou no Facebook que levou a filha a outro hospital. Ele escreveu que a menina ficou internada com infecção e hemorragia. “Graças a Deus ela, após três semanas, está bem e está em tratamento. Os médicos disseram que se demorasse poderia morrer”.


No segundo vídeo o pastor escreveu que o médico teria dito “vá embora e procure a Justiça e chuta o aparelho de coração que está ligada há minha filha (sic)”.

 

Um um trecho, os médicos dizem que fizeram exames na menina e pediram para ela voltar no dia seguinte porque não era possível fazer mais nada no horário de plantão.


O vídeo gerou debates acalorados no Facebook, com pessoas assumindo posição favorável ao autor do vídeo e outras pedindo prudência no julgamento dos fatos.


Foto: Reprodução

 

Compartilhe
Comentários

898 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.980 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0071
Tokyo-to Shibuya-ku Honmachi 1-20-2-203