Outras Edições

Serviços Cotidiano

Japão: posso trocar meu filho de escola por ele estar sofrendo bullying?

Lei da educação escolar explica como as instituições devem agir nesses casos

Crédito: Ana Laura Kawabe/Alternativa - 17/08/2017 - Quinta, 12:02h

Tóquio- O bullying é um problema grave nas escolas japonesas e um grande drama que muitas famílias – japonesas ou estrangeiras – enfrentam com seus filhos. Também chamado de “ijime”, a pratica que leva crianças a serem humilhadas nas escolas está muitas vezes relacionada ao suicídio de estudantes.

Para quem é mãe ou pai, ver o filho sofrendo maus tratos por parte de colegas e às vezes até de professores é inaceitável. As famílias cobram uma solução junto à escola e ao Comitê de Educação, mas nem sempre conseguem resolver o problema com a agilidade que gostariam.

Trocar o filho de escola é algo que vem sendo visto como uma das possíveis soluções. Embora a atitude não garanta que o estudante estará livre de bullying na próxima instituição, ao menos permite que a criança se afaste de seus agressores e possa recuperar a saúde mental e emocional.

Segundo reportagem do portal japonês Mag 2 News, a troca de escola por motivações de bullying é possível e é um direito que os pais podem exigir através de uma declaração oficial.

A reportagem explicou que, a mudança de escola é permitida com base no artigo 8 da Lei de Educação Escolar (学校教育法) e pode ocorrer mesmo que a criança esteja no início ou no meio do período escolar.

Se a escola ou o Comitê de Educação negam o pedido para que a criança seja transferida a outra instituição, a família pode recorrer a uma notificação do Ministério da Educação, que é suficiente para que a troca de ambiente escolar seja aceita e conduzida pelas entidades responsáveis. Veja mais informações aqui (em japonês).

 

Como escolher uma nova escola?

Para os pais que decidem pela transferência do filho, o medo de ver a criança sofrendo ijime na nova escola é evidente. Infelizmente, não há garantias, pois tudo irá depender da construção de relações de amizade e respeito entre a criança e os novos colegas e professores.

Para reduzir as chances de novos problemas, uma recomendação é procurar avaliações sobre escolas na região, para descobrir o nível de satisfação das famílias e possíveis registros de bullying entre estudantes. Para esta tarefa, pode ser necessário contar com a ajuda de uma pessoa fluente em japonês.

Ao visitar a escola desejada, é importante também que os pais conversem com a direção e professores sobre o bullying. Descobrir se houve registros na escola e qual a opinião dos educadores sobre o assunto pode dar uma pista se a instituição trará ou não bons resultados após a transferência do aluno.

Há muitos casos em que a família não possui muitas alternativas de transferência devido à localidade. De qualquer forma, é necessário acompanhar com bastante atenção o desempenho e a vida escolar da criança na nova instituição.

Foto: iStockphoto

Compartilhe
Comentários
1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F