Outras Edições

Serviços Emergência

Dicas para evitar afogamentos em locais de banho

Praias, piscinas e rios são ótimas opções de lazer, mas a diversão também pode acabar em tragédia

Crédito: Ana Paula Ramos/Alternativa - 12/08/2017 - Sábado, 17:40h

Passeios em rios, praias e piscinas públicas são quase indispensáveis durante os dias mais quentes do verão, principalmente nos meses de julho e agosto. No Japão, milhares de famílias se dirigem aos locais de banho, onde acampamentos, churrascos e esportes aquáticos se tornam as principais atrações.

Nestes momentos, é comum que a diversão se torne prioridade e, consequentemente, poucas pessoas pensam sobre a possibilidade de ocorrer acidentes e mortes na água. Infelizmente, as estatísticas mostram que os acidentes fatais não são exceções e estão mais expressivos a cada ano.

De acordo com os dados da Agência Nacional de Polícia do Japão (NPA, em inglês), a cada ano, entre 1.500 e 1.900 pessoas sofrem acidentes aquáticos, sendo que o número de mortes gira em torno de 700 a 900, o que representa a metade dos casos.

Para o chefe de gestão do Corpo de Bombeiros do distrito Tennoji em Osaka, Junnosuke Sakagami, a principal forma de prevenir qualquer acidente é ter consciência primeiro. 

“Depois que acontece, é tarde demais para lamentar. As pessoas precisam ver as notícias, pensar a respeito e ter em mente que os acidentes não acontecem apenas com os outros e que qualquer um de nós poderá ser a próxima vítima se não houver cuidados”, alertou, em entrevista para a Alternativa.

Sete dicas
Famílias com crianças e grupos de jovens e adultos devem ficar atentos aos perigos nas águas, independentemente do local de banho. Para garantir a prevenção, o bombeiro Junnosuke Sakagami dá algumas dicas:

1. Crianças devem estar sempre acompanhadas dos pais. No caso de piscinas, os adultos podem ficar do lado de fora, mas devem estar de olho nos pequenos durante o tempo todo.

2. O colete salva-vidas é um acessório indispensável, mesmo quando não há intenção de entrar na água.

3. Escolha sempre os locais próprios para banho e fique de olho no tempo: em caso de chuva, nuvens escuras e queda de raios, fique longe da água.

4. Esteja atento as orientações na praia: não entre no mar em dias de correnteza forte e cuidado com a profundidade repentina ao entrar na água.

5. Não se aproxime dos espaços estreitos em rios, pois o fluxo de água costuma ser mais forte.

6. Vácuos no meio dos rios não são espaços adequados para passar o tempo ou fazer churrasco. Mesmo que a chuva não seja visível, pode estar chovendo em outra parte do rio, o que pode gerar uma queda de água repentina.

7. Nunca entre na água após consumir álcool. É comum que as pessoas pensem que está tudo bem, mas quando tentam nadar não conseguem fazer a mesma força devido aos efeitos da bebida.

Foto: iStockphoto
Placa de proibido nadar
Compartilhe
Comentários
1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F