Outras Edições

Serviços Saúde

Pré-natal no Japão

Consultas e exames realizados durante a gestação ajudam a evitar problemas de saúde de mães e bebês

Crédito: Thassia Ohphata/Alternativa - 15/01/2017 - Domingo, 15:06h

 

Como o próprio nome diz, o pré-natal é o acompanhamento feito antes e durante a gestação até o parto ocorrer. São essas consultas e exames para prevenir e identificar problemas de saúde ou complicações mais sérias que coloquem a vida da mãe e do bebê em risco. As visitas periódicas ao médico permitem acompanhar o desenvolvimento do feto.


No Japão, a primeira consulta pré-natal é chamada de osan maeno teiki shinryoo. Após a confirmação da gravidez, a paciente irá responder um questionário em japonês, que pode ser feito pessoalmente ou antecedendo a consulta. Durante a realização do exame físico (kenshin), o médico ou a enfermeira irá medir a pressão arterial, peso e estatura, altura uterina, medida dos batimentos cardíacos fetais e também serão verificados outros órgãos e sistemas.


Todos esses dados serão anotados na caderneta materno-infantil (boshi techoo), que passa a ser o documento mais importante da gestante. A mãe deve estar sempre com esse cartão. Em caso de mal-estar súbito, por exemplo, o documento facilitará o atendimento.


A frequência das consultas deverá ser mensal até a 30ª semana, quinzenal entre a 30ª a 36ªsemana e semanal até o parto.


Muitas prefeituras oferecem ainda cursos de conhecimentos básicos sobre a gravidez, parto e cuidados com o bebê. Essas atividades são gratuitas, e são destinadas à mãe e também ao pai da criança.


Subsídio-maternidade (shusan ichijikin)
A gravidez não é considerada uma doença no Japão. Sendo assim, os seguros de saúde (tanto o seguro nacional de saúde, kokumin kenkoo hoken, quanto o seguro social, shakai hoken) não cobrem os exames e as despesas de parto. Mas as gestantes podem receber o subsídio-maternidade (shusan ikuji ichijikin), concedido às mães para cada filho que nasce, no valor de 420 mil ienes. No caso de gêmeos, o valor dobra para 840 mil ienes.


Para receber o subsídio, é preciso estar inscrito no shakai hoken ou kokumin kenkoo hoken. Em média, esse valor corresponde ao que uma gestante gasta até o parto, já que os preços variam nas clínicas e hospitais. Mesmo assim, é preciso ter o dinheiro em mãos para pagar as contas médicas porque a ajuda só chega após o parto, quando os pais fazem o registro do filho na prefeitura.


Algumas prefeituras, as gestantes inscritas no kokumin kenkoo hoken que tiverem dificuldades de arcar com as despesas de parto podem utilizar o sistema de empréstimo de fundos, no valor que pode ser de até 80% do subsídio-maternidade.


Importância do pré-natal:
- Permite identificar doenças que já estavam presentes no organismo, porém, evoluindo de forma silenciosa, como a hipertensão arterial, diabetes, doenças do coração, anemias, sífilis, etc. O diagnóstico permite medidas de tratamento que evitam maior prejuízo à mulher, não só durante a gestação, mas por toda sua vida.

- Detecta problemas fetais, como más formações. Algumas delas em fases iniciais permitem o tratamento intraútero que proporciona ao recém-nascido uma vida normal.

- Avalia ainda aspectos relativos à placenta, possibilitando tratamento adequado. Sua localização inadequada pode provocar graves hemorragias com sérios riscos maternos.

- Identifica precocemente a pré-eclâmpsia, que se caracteriza por elevação da pressão arterial, comprometimento da função renal e cerebral, ocasionando convulsões e coma.


Tipos de exames mais solicitados no Japão:
- Hemograma (ketsuekizoo): detecta o nível de glóbulos vermelhos (hemoglobina), brancos e plaquetas no sangue. Detecta também doenças como anemia, leucemia e problemas de coagulação.

- Tipagem sanguínea (ketsuekigata): verifica qual é o tio de sangue (A, B, AB ou O) e também o fator RH (aaru echi koogen) positivo ou negativo.

- Exame de urina (nyoo no kensa): detecta infecções urinárias (bookooen).

- Exame de fezes (kenben): detecta a presença de vermes e parasitas (kiseichuu).

- Ultrassonografia (chyoo onpa kensa): realizado, em média, três vezes durante a gravidez, uma a cada trimestre. Com ele é possível calcular a provável data do parto, descobrir o sexo do feto (seibetsu), anormalidades, sua posição, a quantidade do líquido amniótico (yoosui), condições da placenta (taiban), etc.

- Sorologias para doenças virais: HIV, toxoplasmose (tokisopurazumashoo), rubéola (mikka bashika ou fuushin), hepatite (kanzooen), citomegalovírus (CMV), sífilis (baidoku), HLTV.


Alguns termos em japonês:
- Parto: shussan (出産)
- Pré-natal: ninbukenshin (妊婦検診)
- Gravidez: ninshin (妊娠)
- Parto normal: shizen bunben (自然分娩)
- Cesárea: teioo sekkai (帝王切開)
- Aborto: ryuuzan (流産)
- Obtstetra: sanka (産科)


Foto: iStockphoto

Compartilhe
Comentários
1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F