Outras Edições

Serviços Emergência

Desfibrilador (AED)

Veja como manusear esse aparelho que pode salvar pessoas que sofreram uma parada cardiorrespiratória

Crédito: Redação - 28/06/2013 - Sexta, 14:13h

 

Pessoas que sofreram uma parada cardiorrespiratória podem ser salvas ao receberem uma descarga elétrica para reativar o coração. Isso pode ser feito com o AED (siga em inglês para Desfibrilador Externo Automático), ou Jidou Taigaishiki Josaidouki, em japonês. Em vários países, como Japão e Brasil, aumenta cada vez mais o número de aparelhos instalados em locais públicos e de grande fluxo de pessoas.
 
O AED pode ser manipulado por qualquer pessoa que estiver passando por perto de alguém que sofreu uma parada cardiorrespiratória. Isso porque o próprio aparelho faz a avaliação sobre a necessidade ou não do choque, através de diodos aplicados na vítima que fazem a leitura do coração.
 
Segundo especialistas, o AED aumenta consideravelmente as chances de sobrevivência dessas vítimas, já que a desfibrilação cardíaca é reconhecidamente uma ação necessária para restaurar o batimento cardíaco. Os aparelhos salvam, em média, uma pessoa por dia, em casos em que ataques cardíacos ocorrem fora dos hospitais, de acordo com um estudo nas áreas rurais e urbanas nos Estados Unidos e Canadá. A cada minuto que passa, diminui em 10% as chances de uma pessoa que sofreu parada cardiorrespiratória sobreviver.
 
CONHEÇA O DESFIBRILADOR
 
Para que serve: Emite choques elétricos que recompõem os batimentos cardíacos em situações de arritmia.
Como funciona: Aplicado no paciente, faz um eletrocardiograma instantâneo e, em caso de diagnóstico de arritmia, aplica os choques. São aparelhos capazes de identificar, através de pás adesivas colocadas no tórax, alterações do ritmo do coração (que quase na totalidade das vezes, acima de 95%, são responsáveis pelas paradas cardíacas em adultos), e de liberar uma corrente elétrica capaz de reverter esse ritmo fatal.
Quem pode operar: Qualquer pessoa, desde que siga corretamente as instruções.
Onde encontrar: Órgãos públicos como prefeituras, academias de ginástica (é comum alguém ter problema de coração ao fazer exercícios físicos), hotéis, shopping centers e locais de grande movimentação.
 
COMO USAR
 
- Ao deparar com uma pessoa caída no chão, veja as condições de segurança do local em volta. Por exemplo, se é uma rua movimentada de veículos ou se há muitas pessoas nas proximidades.
 
- É preciso verificar se a pessoa está consciente. Bata levemente nos ombros e grite próximo ao ouvido "daijoubu desuka?" (você está bem?) por cerca de três vezes, aumentando gradativamente o tom da voz. Se ela não reagir, chame a ambulância pelo número 119 e peça para alguém buscar o AED, caso haja algum por perto.
 
- Se a vítima não estiver respirando, é preciso fazer respiração artificial e massagem até que o aparelho chegue. Para ouvir a respiração, incline a cabeça para trás, segurando o queixo (as vias respiratórias podem ficar obstruídas pela língua na posição reta).
 
- Em contato direto ou utilizando um pedaço de pano, aspire oxigênio pela boca da vítima até perceber que o peito estufou. Faça a respiração artificial duas vezes.
 
- Em seguida, com as duas mãos sobrepostas, faça a massagem pressionando e soltando rapidamente, no ritmo de 100 vezes por minuto. O local da massagem fica exatamente entre os dois mamilos e o peito deve baixar de quatro a cinco centímetros em cada pressão. Repita o processo alternadamente, sendo duas respirações e 30 pressões.
 
- O desfibrilador vem dentro de um estojo com o aparelho principal e dois conjuntos de dois eletrodos em forma de apliques, um para crianças até 25 quilos e outro para pessoas acima desse peso. Os apliques infantis são menores e soltam uma carga inferior.
 
- Ligue o cabo dos diodos no aparelho, no canto superior esquerdo. Toda a sequência para fazer o AED funcionar pode ser conferido no manual que vem no estojo e também pela voz, tudo em japonês.
 
- Os diodos devem ser aplicados diretamente na pele. Se a pessoa estiver molhada, é aconselhável secá-la antes. A vítima também não pode estar usando acessórios de metal, como relógios ou correntes.
 
- Um dos apliques adesivos deve ser colocado um pouco abaixo do ombro direito. O outro deve estar posicionado abaixo do peito esquerdo, deixando o coração entre eles. Há ilustrações nos apliques mostrando o posicionamento correto.
 
- Ligue o aparelho (botão verde na parte superior). O próprio AED, através dos diodos, faz uma avaliação da necessidade ou não do choque. Se for preciso, uma voz anuncia para apertar o botão laranja na parte inferior (com a figura de um raio). Apertando esse botão, ocorre a descarga elétrica. Preste atenção para que ninguém esteja tocando a vítima nessa hora.
 
- Novos processos alternados de respiração e massagem cardíaca podem ser feitos até a chegada da ambulância. No Japão, ela demora em média seis minutos para chegar até o local solicitado.
Compartilhe
Comentários
1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F