Outras Edições

Em destaque Japão

Comer dentro ou fora? Novas regras de imposto devem mudar hábitos no Japão

O governo elevará o shouhizei de 8% para 10% a partir de 1º de outubro

Crédito: Redação - 02/08/2019 - Sexta, 09:54h

Tóquio - Faltando dois meses para o aumento do imposto sobre consumo (shouhizei), de 8% para 10%, o governo japonês divulgou na quinta-feira (1) novas regras sobre a incidência ou não da taxa sobre alimentos consumidos dentro ou fora de estabelecimentos.

Por exemplo, alimentos e bebidas comprados em parques temáticos, como Tokyo Disneyland e Universal Studios Japan, serão taxados em 10% se consumidos em mesas administradas por restaurante e outros estabelecimentos, mas o imposto será de 8% se forem consumidos andando dentro do parque.

O governo elevará o imposto dos atuais 8% para 10% a partir de 1º de outubro, mas as necessidades diárias, como alimentos e bebidas não alcoólicas serão isentas da alta. Comer em restaurante terá uma taxa de 10%, mas alimentos para viagem serão tributados nos atuais 8%.

Quem comprar um lanche de ¥500 no McDonald's e consumir dentro do estabelecimento vai pagar ¥550 (10% de imposto). Mas o mesmo lanche custará ¥540 (8% de imposto) se for levado para fora.

As novas regras devem mudar alguns hábitos e mais pessoas poderão ser vistas comendo na rua, ao invés de optar por consumir dentro de um restaurante.

Nos estádios esportivos, serão 8% para o alimento que uma pessoa compra e come na arquibancada, mas 10% se for consumido em mesas controladas por restaurantes dentro da instalação.

Durante a compra, esses restaurantes deverão perguntar ao cliente se ele vai comer dentro ou levar para viagem.

Em relação aos combinados de comida e bebida, que são frequentemente oferecidos em redes de fast-food, o governo disse que mesmo que uma pessoa decida ingerir a bebida no restaurante e levar a comida para fora, o imposto será de 10%.

Para lanches que vêm com brinquedos, o imposto será de 8 por cento se o preço for inferior a 10 mil ienes e se o valor dos alimentos for superior a dois terços do total.

As regras provavelmente deixarão muitos restaurantes e consumidores confusos, mas as lojas de conveniência (chamadas de combini no Japão) devem sofrer mais com a medida do governo, já que muitas delas têm à disposição mesas e cadeiras.

As redes de combini estão preparando cartazes e pedindo colaboração dos consumidores para que avisem o atendente da loja caso queiram comer no estabelecimento.

Dessa forma, o funcionário do combini não precisará perguntar a todos os clientes se vão levar para fora ou comer dentro da loja.

Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários

548 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F