Outras Edições

Em destaque Tecnologia

Você sabia? Perseguir ou perturbar pessoas pelas redes sociais dá prisão e multa no Japão

Uma lei revisada ampliou as possibilidades de controle e ação policial

Crédito: Redação - 02/06/2019 - Domingo, 20:20h

Tóquio - Pessoas que perturbam outras em plataformas virtuais, como redes sociais, blogs e aplicativos de trocas de mensagens, podem ser presas no Japão por crime de perseguição, segundo uma lei revisada em 2016, chamada Stalker Kisei-hou (ストーカー規制法).

A medida coloca esses casos sob a ação da polícia, que pode contatar o autor das mensagens, dar ordem para que se afaste da vítima, aplicar multas e prender em casos mais urgentes.

O fortalecimento da lei de proteção ao indivíduo passou a ser discutido depois que uma estudante universitária que participava de um grupo musical foi esfaqueada e ficou gravemente ferida na cidade de Koganei (Tóquio), em 2015.

O autor do crime era um suposto fã da jovem que se sentiu rejeitado. Antes do ataque, o homem enviou diversas mensagens provocativas pelo Twitter, deixando a vítima em pânico.

A nova lei também ampliou as possibilidades de controle e ação policial. As autoridades podem tomar providências mesmo que a vítima não faça nenhuma denúncia e a ocorrência venha à tona por outra pessoa.

A pena aumentou com a mudança: máxima de dois ano de prisão e multa de até ¥2 milhões. Antes, eram seis meses de prisão e multa de até ¥500 mil.
 
Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários

637 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F