Outras Edições

Em destaque Japão

Por falta de japoneses, Tepco contratará estrangeiros para desmantelar usina de Fukushima

Diariamente, cerca de 4 mil pessoas trabalham na desativação das instalações

Crédito: Masamichi Maeda/Alternativa - 18/04/2019 - Quinta, 14:42h

Tóquio - A Tokyo Electric Power (Tepco) disse nesta quinta-feira (18) que vai contratar trabalhadores estrangeiros para desmantelar a usina de Fukushima, onde ocorreu um grave desastre nuclear depois que as instalações foram atingidas por um forte terremoto e um tsunami devastador em março de 2011, informou o jornal Sankei.

A operadora da usina alega que não está conseguindo mão de obra japonesa suficiente para os trabalhos relacionados à desativação e demolição dos prédios e de outras instalações.

A Tepco pretende contratar estrangeiros com pouca ou sem nenhuma qualificação que virão ao Japão sob um novo tipo de visto de trabalho, em vigor deste o início deste mês, com validade de cinco anos e sem possibilidade de renovação.

Esses estrangeiros, na maioria asiáticos, terão permissão para atuar em 14 áreas de trabalho, incluindo construção, que se enquadram nas vagas oferecidas pela Tepco.

Segundo a operadora, os estrangeiros precisarão ter um nível razoável de idioma japonês para compreender instruções importantes sobre o uso de medidores de radiação e de roupas especiais de proteção, além de entender a forma correta de trabalhar em segurança.

Até então, muitos estagiários e estudantes estrangeiros, que não podem atuar em algumas áreas específicas, estavam sendo contratados ilegalmente por empresas terceirizadas para trabalhar em Fukushima.

No ano passado, 14 estagiários vietnamitas foram acolhidos por uma NPO (organização sem fins lucrativos) após terem trabalhado ilegalmente em atividades de limpeza radioativa.

Os vietnamitas disseram que ganhavam ¥50 mil por mês, trabalhando com apenas sete folgas anuais, sem receber uma explicação prévia sobre o tipo de serviço que iriam fazer. Além disso, eles contaram que os empregadores inventavam faltas dos trabalhadores e descontavam do salário os supostos dias parados.

Diariamente, cerca de 4 mil pessoas trabalham na desativação da usina de Fukushima, entre funcionários da Tepco e de empresas terceirizadas, segundo o jornal Sankei.

Foto: Reuters
Instalações danificadas na usina nuclear de Fukushima
Compartilhe
Comentários

637 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F