Outras Edições

Em destaque Japão

“Se ele batesse nela, não bateria em mim”, diz mãe de menina agredida pelo pai até a morte em Chiba

Nagisa Kurihara, de 31 anos, foi presa por não impedir que o marido espancasse a filha

Crédito: Redação - 05/02/2019 - Terça, 14:12h
Noda – Presa por não ter impedido o marido de agredir a filha até a morte, a japonesa Nagisa Kurihara, de 31 anos, disse nesta terça-feira (5) aos policiais que não fez nada por achar que estaria a salvo do marido enquanto ele batesse na filha.

O caso ocorrido no mês passado em Noda (Chiba) chocou o Japão e vem repercutindo nas últimas semanas. Mia Kurihara, de 10 anos, foi encontrada morta em casa após sofrer agressões severas do pai, Yuichiro Kurihara, de 41 anos.

Segundo reportagem da emissora NHK, Nagisa chegou a procurar ajuda na prefeitura quando morava na cidade de Itoman (Okinawa), por estar sofrendo violência doméstica do marido.

Para a polícia, ela descreveu o que pensava ao ver a menina sendo agredida. “Eu sabia que devia proteger a minha filha, mas pensava que se ela estivesse sofrendo as agressões do meu marido, ele acabaria não batendo em mim”, contou.

Yuichiro foi preso no dia 25 de janeiro e disse que bateu na filha por que ela era desobediente e ele estava com raiva. Segundo o relato, ele teria colocado a menina na banheira e jogado água fria sobre ela, além de puxar pelos cabelos e agarrar o pescoço da menina.

A ambulância foi acionada por ele mesmo, que disse que a filha estava desacordada na banheira, mas a polícia identificou diversos hematomas no corpo dela e desconfiou da situação.

Foto: Reprodução/NHK
Nagisa Kurihara, de 31 anos, foi presa na segunda-feira (4)
Compartilhe
Comentários

828 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F