Outras Edições

Em destaque Economia

Economia do Japão encolhe e tem o pior desempenho desde 2014

O produto interno bruto teve queda a uma taxa anualizada de 2,5%

Crédito: Reuters - 10/12/2018 - Segunda, 12:02h

Tóquio - A economia japonesa teve a pior contração em mais de quatro anos no terceiro trimestre devido à queda dos investimentos, aumentando as preocupações com a demanda doméstica e internacional, já que o país, que depende das exportações, enfrenta problemas comerciais globais.

O produto interno bruto encolheu a uma taxa anualizada de 2,5%, mais do que uma estimativa inicial de uma contração de 1,2% e contra a estimativa média dos economistas para uma queda de 1,9%, segundo dados revisados ​​do Gabinete.

Isso seguiu uma expansão revisada de 2,8 por cento no segundo trimestre, e marcou a contração mais acentuada desde o segundo trimestre de 2014, quando a economia foi atingida por um aumento do imposto sobre consumo de 5% para 8% em abril daquele ano.

Economistas esperam que a economia, a terceira maior do mundo, encare uma recuperação no atual trimestre, observando que a queda entre julho e setembro foi causada em parte por desastres naturais que interromperam as cadeias de fornecimento e a produção de fábricas.

No entanto, a força da recuperação continua em dúvida, dado o arrefecimento do crescimento global, uma onda crescente de protecionismo e a desaceleração dos lucros das empresas.

O valor revisado se traduz em uma contração trimestral de 0,6% em termos reais, ajustados ao preço, contra uma leitura preliminar de uma queda de 0,3% e uma estimativa mediana dos economistas de um declínio de 0,5%.

O componente de despesas de capital do PIB caiu 2,8% entre julho e setembro em relação ao trimestre anterior, contra a previsão média de queda de 1,6% e a queda preliminar de 0,2%.

Essa foi a queda mais acentuada em relação ao trimestre anterior desde o terceiro trimestre de 2009, mostraram os dados do Gabinete, aumentando as preocupações com os gastos das empresas, que tem sido um ponto essencial na economia.

O consumo privado, que representa cerca de 60% do PIB, caiu 0,2% em julho-setembro em relação aos três meses anteriores, contra queda de 0,1% na estimativa inicial.

A demanda doméstica reduziu em 0,5 ponto percentual o PIB revisado, enquanto as exportações líquidas - ou as exportações menos importações - contribuíram com menos 0,1 ponto percentual.

Foto: Reuters
Compartilhe
Comentários

1873 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
¥5.000 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F