Outras Edições

Em destaque Comunidade

Sharp corta 3 mil estrangeiros em Mie após mudança na produção de sensores para iPhone

A empresa reduziu os custos depois de ser adquirida pela Foxconn

Crédito: Reuters - 05/12/2018 - Quarta, 09:50h

Tóquio - Quase 3 mil funcionários estrangeiros terceirizados da Sharp Corp foram demitidos ou não tiveram os contratos renovados na região central do Japão, afirmou um sindicato, à medida que a empresa muda a produção de alguns sensores para iPhones da Apple para uma planta chinesa de sua empresa parceira Foxconn.

O sindicato, que fica na província de Mie, onde a planta da Sharp está localizada, disse que alguns dos trabalhadores cortados eram seus membros, incluindo brasileiros.

As notícias da realocação, primeiro reportada pelo Nikkei Business Daily, e das demissões levaram as ações da Sharp a caírem 5,7 por cento na Bolsa de Valores de Tóquio. O índice Nikkei, no geral, teve recuo de 2,4 por cento.

Os acentuados cortes de emprego ocorrem no momento em que o Japão debate se deve trazer mais trabalhadores estrangeiros em meio a uma falta de mão de obra local, destacando como tal emprego está frequentemente à mercê dos ciclos de produção de fabricantes.

Um porta-voz da Sharp disse que a companhia não está em posição para comentar sobre questões de terceirizadas.

Fontes familiarizadas com o tema, no entanto, disseram à Reuters que a Foxconn está realocando a produção de sensores usados no recurso de reconhecimento facial introduzido pela Apple em seu iPhone X no ano passado.

As fontes, que não quiseram ser identificadas porque a decisão de mudança é particular, não disseram o porquê da decisão da taiwanesa Foxconn decidir mudar a produção da planta da Sharp para sua própria unidade na China.

A Foxconn disse em um comunicado que a empresa segue uma política estrita de não comentar sobre qualquer assunto relacionado a clientes atuais ou potenciais, ou qualquer um de seus produtos.

Em outubro, a Sharp elevou sua perspectiva de lucro para o ano fiscal de 2018, como parte de uma reviravolta sob o comando da Foxconn.

A fabricante de eletrônicos reduziu os custos depois de ser adquirida pela Foxconn, formalmente conhecida como Hon Hai Precision Industry, em 2016, ao tentar competir com rivais sul-coreanos em tecnologia de telas Oled.

A Foxconn, maior montadora de iPhone da Apple, está conduzindo suas próprias medidas de reestruturação, com o objetivo de cortar 20 bilhões de yuans (US$ 2,88 bilhões) das despesas em 2019, já que enfrenta "um ano muito difícil e competitivo", informou a Bloomberg.

Foto: iStockphoto
Compartilhe
Comentários
1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F