Outras Edições

Em destaque Comunidade

Chanceler do Japão diz que "todos serão bem-vindos para trabalhar no país"

"É bom ter diversidade. É bom ter uma política aberta", afirmou Taro Kono

Crédito: Reuters - 14/09/2018 - Sexta, 09:47h

Hanói - O Japão está se preparando para aceitar mais trabalhadores estrangeiros, já que sua população está à beira de um forte declínio, disse o ministro das Relações Exteriores, Taro Kono, na quinta-feira.

Kono disse em um encontro do Fórum Econômico Mundial em Hanói, no Vietnã, que o Japão ganha "valor agregado" ao aceitar estrangeiros, especialmente porque o envelhecimento da população e a baixa taxa de natalidade significa que o país está encolhendo meio milhão de pessoas por ano.

"Não podemos sustentar nossa sociedade assim", disse ele em resposta a uma pergunta durante um painel de discussão. "Estamos abrindo o nosso país. Estamos abrindo nosso mercado de trabalho para países estrangeiros. Agora estamos tentando criar uma nova política de permissão de trabalho, então acho que todos serão bem-vindos no Japão se quiserem se integrar à sociedade japonesa."

Tradicionalmente, o Japão tem resistido a aceitar trabalhadores imigrantes, às vezes facilitando tais restrições, mas depois as reimpondo durante crises econômicas. Muitos japoneses sentem-se desconfortáveis ​​com pessoas de fora que podem não falar sua língua ou se conformar às expectativas de como se comportar.

Ainda assim, existem milhões de estrangeiros que vivem no Japão, incluindo aqueles que trabalham em programas relacionados a treinamento técnico ou estágio de curta duração em restaurantes, construção civil e cuidados a idosos.

O país vem gradualmente afrouxando as restrições para permitir que as famílias contratem empregadas domésticas estrangeiras. Também tem programas curtos para trazer cuidadores de idosos da Indonésia e outros países. Mas os requisitos de idioma dificultaram o emprego a longo prazo em tais trabalhos.

Kono citou estrelas do esporte, incluindo a tenista Naomi Osaka, filha de uma mãe japonesa e de um pai haitiano, como exemplo dos benefícios de receber pessoas de fora. Osaka, que nasceu no Japão, mas cresceu nos Estados Unidos, está sendo elogiada pelos japoneses como a primeira representante do país a ganhar um título de tênis do Grand Slam.

"É bom ter diversidade. É bom ter uma política aberta", disse Kono.

Foto: Reuters
Ministro das Relações Exteriores do Japão, Taro Kono
Compartilhe
Comentários

1858 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F