Outras Edições

Em destaque Japão

Suzuki, Mazda e Yamaha manipularam dados de inspeção de veículos, diz governo japonês

No caso da Suzuki, os dados de quase metade das 13 mil unidades fabricadas entre 2012 e 2018 eram impróprios

Crédito: Reuters - 09/08/2018 - Quinta, 18:08h

Tóquio - As montadoras Suzuki Motor, Mazda Motor e Yamaha Motor conduziram inspeções impróprias em novos veículos, informou o governo nesta quinta-feira, juntando-se à lista de fabricantes japoneses que protagonizaram escândalos com dados de produtos.

As novas descobertas foram feitas pelo Ministério do Transporte, que conduziu investigações em 23 empresas japonesas no mês passado, depois que a Nissan e a Subaru admitiram ter falsificado dados sobre emissões ou eficiência de combustível durante as verificações finais dos veículos.

A Suzuki, a Mazda e a Yamaha mediram as emissões ou os dados de eficiência de combustível em testes de alguns veículos, apesar de certas condições, como a velocidade, não serem apropriadas. Por isso, os testes precisarão ser refeitos, disse o ministério.

No caso da Suzuki, os dados de quase metade das 13 mil unidades fabricadas entre junho de 2012 e julho de 2018 em três fábricas na província de Shizuoka eram impróprios. Trinta modelos, incluindo aqueles que tiveram sua produção interrompida, foram submetidos à investigação.

A Suzuki disse que o treinamento insuficiente do pessoal e a ausência de supervisão no local pelos trabalhadores seniores levaram à inspeção negligente.

A última descoberta surge como mais um revés para a Suzuki, que admitiu em 2016 usar métodos de testes de economia de combustível que não estavam em conformidade com as regulamentações japonesas.

O ministério divulgou os resultados com base em relatórios de 20 empresas coletados até quarta-feira.

"É extremamente lamentável. O ministério vai instruir estritamente os fabricantes de automóveis a garantir que medidas preventivas sejam tomadas", disse o ministro dos Transportes, Keiichi Ishii, em comunicado.

Dos 1.875 carros da Mazda verificados por amostragem, inspeções inadequadas foram encontradas em quase 4% desde novembro de 2014.

No caso da Yamaha, cerca de 2% das 335 unidades escolhidas para inspeção de amostragem não passaram por testes apropriados desde janeiro de 2016, segundo o ministério.

Suzuki, Mazda e Yamaha disseram que tomarão medidas preventivas, como a troca de dispositivos de inspeção para que os funcionários não possam reescrever os dados. O ministério disse que vai instruir as montadoras a salvar registros de inspeções e implementar medidas para detectar ou impedir falsificações de dados.

A Kobe Steel e a Mitsubishi Materials também estão entre as empresas envolvidas em falsificações de dados de qualidade.

Foto: Reuters
O presidente da Suzuki Motor, Toshihiro Suzuki, pede desculpas pelas inspeções indevidas de novos carros, durante uma coletiva de imprensa em Tóquio
Compartilhe
Comentários

1509 vagas disponíveis em todo o Japão

1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F