Outras Edições

Em destaque Brasil

Ex-presidente da OAS diz que Lula pediu para destruir provas sobre propinas

A defesa de Lula acusa Pinheiro de ter apresentado uma versão acertada com o Ministério Público Federal

Crédito: Reuters - 21/04/2017 - Sexta, 13:35h

Curitiba - O empresário Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, disse em audiência em Curitiba que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu para ele destruir provas sobre propinas que a empreiteira pagou ao PT e que um apartamento tríplex no Guarujá (SP) era do petista, segundo reportagens na mídia.

Em nota, a defesa de Lula acusa Pinheiro de ter apresentado uma versão acertada com o Ministério Público Federal "como pressuposto para aceitação de uma delação premiada que poderá tirá-lo da prisão".

Segundo Pinheiro, em maio de 2014, Lula teria perguntado se a OAS pagava propina ao PT no Brasil ou no exterior, ao que o empresário respondeu que os pagamentos se davam no Brasil.

Lula teria pedido para destruir as provas quando Pinheiro disse que mantinha registros de pagamentos ao tesoureiro do PT na época, João Vaccari Neto.

O advogado de Lula Cristiano Zanin Martins diz que o diálogo relatado por Pinheiro faz parte de uma "versão fabricada" e que o próprio empresário reconheceu que o assunto não era objeto das conversas que mantinha com o ex-presidente.

Segundo reportagem do jornal O Estado de S.Paulo, Pinheiro disse que "o apartamento era do presidente Lula", sobre o tríplex do Condomínio Solaris, no Guarujá (SP).

Para a defesa de Lula, essa afirmação é "incompatível com documentos da empresa, alguns deles assinados por Léo Pinheiro".

Condenado a 39 anos de prisão e preso desde setembro do ano passado, Léo Pinheiro negocia um acordo de delação premiada, informou o jornal Folha de S. Paulo, no qual prometeu entregar irregularidades de Lula, do PT e de ministros do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

Em uma das ações da Lava Jato em que é réu, Lula é acusado de receber propina da empreiteira OAS na forma de um apartamento tríplex no Guarujá e no pagamento de armazenamento de seus bens pessoais.

Fotos: Reuters
Léo Pinheiro, ex-presidente da OAS, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva
Compartilhe
Comentários
Shopping
1 ano
26 edições
= 4.500 ienes
ASSINE A
REVISTA
RECEBA SEM SAIR DE CASA
PARTICIPE DE TODAS AS NOSSAS PROMOÇÕES
qr code alternativa
Telefone
050-6860-3660
Fax
03-6383-4019
Nippaku Yuai Co., Ltd.
〒151-0072
Tokyo-to Shibuya-ku Hatagaya 1-8-3
Vort Hatagaya 8F